Facebook da Linking Sites Instagram da Linking Sites Youtube da Linking Sites LinkedIn da Linking Sites Twitter da Linking Sites Whatsapp da Linking Sites
Fone: (11) 94340-4373
CONTATO
BLOG
PLANOS
CLIENTES
EMPRESA
HOME
HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Como utilizar backlinks em sua estratégia

 >    >  
Publicado em 13/11/2019

Vivemos na época dos conteúdos e das interconexões, na qual tudo gira em torno de experiências positivas e facilitadoras, que agradem os clientes. Os backlinks são um modo incrível de fazer isso no seu site, blog ou plataforma digital.

Com o advento da internet, o que ficou mais claro do que antigamente, é o quanto as pessoas pesquisam antes de realizar uma compra, ou mesmo de adquirir qualquer serviço.

Obviamente, os clientes sempre buscaram experiências positivas e fugiram do negativo. Só o que mudou, é que hoje isso é ainda mais notório e expressivo. Além de que, o marketing digital permite métricas que indicam como essa realidade se dá.

O caminho é conhecido da maioria de nós: se um técnico da área de guindastes precisa de manutenção em ponte rolante, ou se uma pessoa quer cotar valor de peças de roupa, nos dois casos é bem provável que o meio de pesquisa seja um dos grandes motores de busca.

Adiante, ao iniciar suas pesquisas, fatalmente a pessoa acabará navegando, ou seja, indo de página em página, e de link em link, ampliando seu campo de leitura.

Às vezes, a linkagem de um site leva para outras páginas do mesmo domínio, isto é, da mesma empresa ou marca.

Como utilizar backlinks em sua estratégia: profissional criando conteúdo.

Em outros casos, a linkagem leva a pessoa para outro site, no que se verifica uma (provável) parceria entre marcas diferentes.

As estratégias de backlinks, por sua vez, abrangem as duas possibilidades, além de envolverem uma série de conceitos fundamentais, sem os quais ele não funciona.

Então, se você quer ficar por dentro do que há de melhor no marketing digital e no universo de geração de tráfego e audiência, continue conosco na leitura deste artigo.

A evolução do algoritmo dos backlinks

Como vimos, os links são um dos pilares fundamentais da experiência de pesquisa que todos temos ao utilizar os grandes motores de busca da atualidade.

Nos motores, por sua vez, encontra-se a maioria dos clientes e compradores de todos os segmentos.

Você, provavelmente, já ouviu dizer que nos primórdios desses sites de pesquisa, cerca de duas décadas atrás, a linkagem que uma página fazia era um dos únicos critérios da sua qualidade.

Assim, quando alguém buscava por algo, como projetos com CLP, o que ia definir se determinada página teria ou não destaques nas primeiras páginas, eram os seus links.

Com isso, bastava um website desses espalhar links para conteúdos sobre CLP, que tem como significado Controlador Lógico Programável, sobre equipamentos eletrônicos, sobre facilitação de procedimentos da indústria, sobre equipamentos e dispositivos do setor, e daí por diante.

Mas nada garantia que os conteúdos fossem realmente relevantes para os leitores, o que podia acabar gerando uma série de experiências negativas.

Portanto, o melhor modo de utilizar os backlinks nas suas estratégias atuais, é conscientizar-se de que isso mudou.

Atualmente, ao gerar algum conteúdo sobre manutenção de cabine primária (serviço igualmente prestado na área de soluções elétricas), os links continuam sendo importantes, só que hoje é fundamental que o conteúdo seja de qualidade.

Os algoritmos que determinam o ranqueamento, isto é, o posicionamento das melhores páginas, são mais “inteligentes”. E conseguem identificar se os links estão ativos, se eles levam até páginas relevantes, se há uma relação bacana entre os conteúdos, etc.

Backlinks e tráfego orgânico e de referência

Ao dizer que os links são um dos pilares da experiência de navegabilidade e “encontrabilidade” dos atuais motores de busca, estamos frisando a importância do tráfego.

Como utilizar backlinks em sua estratégia: estratégia de SEO.

O tráfego orgânico e o tráfego de referência são os que mais interessam em uma boa estratégia de SEO (Search Engine Optimization), que é justamente o esforço por otimizar a página de modo que ela cumpra os algoritmos para conseguir boas posições.

O tráfego de tipo orgânico é um dos principais da atualidade, e é também um dos mais qualificados. De fato, se você pesquisa pela palavra-chave “retífica de motor a diesel”, você não está interessado em consumir outro tipo de conteúdo, não é mesmo?

Então, provavelmente, os famosos clickbaits (caça-cliques), spams e publicidades apelativas, em geral, não lhe trarão mais do que dor de cabeça.

O que o tráfego orgânico busca é o extremo oposto: uma boa gestão de palavras-chaves, linkagens e conexão com o público.

Os tráfegos de referência, por sua vez, dependem dos backlinks. Sua base é a da indicação, porém feita no sentido digital e moderno do termo: por meio de links.

Além de tráfego, essa estratégia traz autoridade e audiência para sua marca, pois quanto mais você se relaciona (indicando ou sendo indicado) por outros sites que têm relevância, mais será considerado como tendo, você próprio, credibilidade.

Se você atua na área de barramento de cobre para painel, por exemplo, precisa fazer parceria com outros sites, blogs e plataformas digitais da sua área, produzindo backlinks com bons conteúdos de painéis elétricos, quadros de luz, cabines elétricas, etc.

Whitehat: o foco na qualidade dos conteúdos

Como vimos, os novos algoritmos de motores de busca exigem backlinks com páginas que tenham autoridade e gerem relevância em relação aos assuntos de que propõem tratar.

Um modo claro de referir a essa nova regra é este: já não basta encher uma página de links. Ou pior, não basta fazer isso nem que eles tenham conteúdo de qualidade, pois se não tiverem relação com o seu conteúdo, não contarão para sua relevância.

Portanto, a questão não é tanto entre quantidade vs. qualidade. É uma questão de objetividade apenas, com o intuito de gerar experiências positivas para os internautas sempre que eles forem realizar alguma pesquisa e navegar pelos resultados.

As estratégias maliciosas dessa área logo ficaram conhecidas como blackhats, em contraposição às estratégias de whitehats, que são aquelas que cumprem os requisitos e estão interessadas em gerar uma experiência satisfatória na plataforma.

Se seu blog faz publicação sobre dobra de chapa e começa a ser mencionado por outros portais, que são especializados em usinagem, metalurgia e ferramentaria, e nunca praticaram blackhat, é evidente e justo que sua relevância e tráfego aumentem, concorda?

Buscando interação em grandes portais

O termo blackhat é suficiente para fazer entender que surgiu um verdadeiro “mercado negro” em torno de técnicas artificiais de SEO.

Existe, literalmente, o comércio de links: algumas pessoas vendem o serviço de backlink baseado em táticas artificiais.

O melhor modo de fugir disso, com vimos, é sendo espontâneo, natural e autêntico na produção dos seus conteúdos.

Afinal, com o tempo as boas parcerias virão; o que também não quer dizer que você precise “ficar esperando”.

Trace planos e metas mensais, trimestrais e anuais. É importante buscar parcerias com os mais conhecidos sites do seu segmento,primeiro os mais acessíveis, depois os maiores, e daí por diante.

Tudo começa no conteúdo. Invista em materiais de qualidade, tais como:

  • Páginas de dicas profissionais;
  • Posts com tutoriais e afins;
  • Cursos gratuitos em texto, áudio, vídeo;
  • E-books, infográficos e estudos;
  • Entre outros pontos.

Um modo bacana de conseguir entrada, é por meio do campo de perguntas/respostas de grandes portais.

Se o material é sobre índices de refração, por exemplo, e você sabe tudo sobre refratômetro manual, certamente poderá intervir e conseguir boas interações.

Essas interações podem evoluir para o famoso Guest Post, que é a produção/publicação de conteúdos originada em um convite.

O que ela gera é a troca de conteúdos, de modo que um artigo seu será publicado em outro canal, e vice-versa.

Obviamente, seu material será distribuído pela internet com o seu link constando nele. Com isso, o backlink ocorrerá do modo mais natural e orgânico possível.

Bônus: qual o motivo para evitar os blackhats

Assim como você não se tornou especialista em sua área de trabalho do dia para a noite, uma boa estratégia de backlinks também depende de prática e maturação.

Hoje o link building, que é o esforço de aplicar as melhores técnicas de gestão ou criação de links, se tornou praticamente um misto de arte com ciência. É preciso gostar do assunto.

Como vimos, o blackhat não compensa. Inclusive, é importante frisar que as penalidades para essas estratégias artificiais de backlinks podem oscilar bastante em gravidade.

Em alguns casos, o que ocorre é a queda da PageRank da página, ou seja, do próprio posicionamento dela e do site como um todo.

Talvez você estivesse na segunda página do buscador, com algum artigo sobre secador de ar comprimido, por exemplo, e para passar na frente de outras páginas de engenharia e processos industriais, tenha recorrido a alguma estratégia de blackhat.

Ora, ao ser descoberto você pode cair para a décima página. Em outros casos, a punição pode ser ainda pior, e levar à restrição do seu posicionamento por um período determinado, de semanas ou meses.

Por fim, é possível ocorrer a relegação do site naquela plataforma de busca, que nunca mais passará a indicá-la para os seus navegantes e pesquisadores.

Por isso é que essas táticas são, realmente, desaconselháveis para qualquer segmento de trabalho.

Com boas estratégias para o tema central deste texto, você pode ampliar, de forma visível, a aparência da sua marca ou empresa, subindo ela de patamar.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.




Whatsapp da Linking Sites
Converse agora com a Linking