HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Dicas para recuperação financeira de empresas

Home  >   Blog  >   Dicas para recuperação financeira de empresas
Publicado em 19/03/2021

Muitos empreendedores estão pensando em recuperação financeira de empresas, devido à crise econômica gerada pela pandemia do COVID-19 em 2020.

Só que esse trabalho não é coisa fácil, o que tem feito muitos empresários quebrarem a cabeça. Por outro lado, recuperar um negócio financeiramente não é impossível, sendo necessário apenas conhecer algumas estratégias para isso.

É preciso planejar e seguir essas práticas para fazer com que aquelas dívidas acumuladas durante todo esse período complicado sejam eliminadas aos poucos.

Se o seu negócio não tem um bom controle financeiro, vai ser mais difícil sobreviver a mais um período de crise, e recuperá-lo pode ser ainda mais difícil.

Dicas para recuperação financeira de empresas: analista fazendo cálculos financeiros.

É preciso agir rápido, mas, claro, com bom senso e buscar informações com pessoas e fontes seguras, para que você possa continuar tocando a sua empresa.

Antes de ir aos bancos e financeiras solicitar um empréstimo, leia este artigo até o final. Fazer uma dívida para pagar outra não é uma solução viável.

Pensando nisso, neste artigo, primeiro, vamos explicar a importância de controlar as finanças para os negócios, e em seguida daremos dicas de recuperação financeira. Então, leia até o final para ajudar a sua empresa.

Importância do controle financeiro nos negócios

Ter uma empresa sustentável significa conseguir se manter em meio às oscilações do mercado, e para isso o controle financeiro é essencial. Também para que novos rumos sejam traçados, é preciso se planejar financeiramente.

Todas as atividades e processos precisam ser coordenados, contabilizando todos os gastos e ganhos, por meio de relatórios, sendo que essas informações devem ser atualizadas mensalmente pelos gestores.

Os relatórios financeiros de empresas de contabilidade, por exemplo, permitem que seus gestores estejam cientes da atual situação, possibilitando uma tomada de decisão mais assertiva. Mas o controle financeiro também traz outros benefícios, como:

  • Visão global da empresa;
  • Estruturar o orçamento;
  • Melhorar a tomada de decisão;
  • Identificar gastos e investimentos;
  • Planejamento de longo prazo.

Uma visão global da companhia inclui saber quais são os recursos existentes e disponíveis. Ademais, se existir algum desperdício ou falta de verba, rapidamente é diagnosticado, evitando outros problemas.

O controle financeiro permite um bom planejamento, o que vai impactar positivamente os processos, desde a definição de rotinas até as fiscalizações.

É possível avaliar a realidade financeira da companhia e quais investimentos podem ser feitos. Com isso, o gestor consegue colocar em prática os planos de expansão ou mudanças que exigem recursos monetários.

Sem falar que os imprevistos são bem resolvidos, pois à medida que um problema ocorre ou as metas não são atingidas, uma empresa de serviços de consultoria contábil, por exemplo, consegue descobrir sua origem e solucioná-los.

É comum ver os setores investindo em soluções desnecessárias, o que resulta em desperdício de recursos. Mas o controle financeiro evita essa situação e mantém o foco naquilo que precisa de mais reforço e investimentos.

Por fim, o controle financeiro não é viável apenas para a administração e controle das finanças em determinado momento.

O planejamento de longo prazo também é beneficiado, visto que o gestor consegue determinar valores a serem destinados para outros objetivos futuros.

É dessa forma que a empresa prevê e evita riscos, garantindo seu crescimento contínuo e conquistando diretrizes comerciais e administrativas.

Agora que você já sabe a importância do controle financeiro para uma organização, no próximo tópico, vamos mostrar quais as melhores soluções financeiras para empresas. Acompanhe!

Dicas para recuperação financeira

Para sair do vermelho e vencer esse período complicado pelo qual seu negócio está passando, existem algumas soluções, como:

Fazer um planejamento financeiro

O primeiro passo é fazer um planejamento financeiro para identificar como estão as finanças da companhia, o que está colocando em risco o seu funcionamento, e com isso traçar algumas estratégias.

Dicas para recuperação financeira de empresas: profissionais discutindo o orçamento da empresa.

Veja o que está impedindo o crescimento da organização, uma vez que é comum gastar mais do que se arrecada ou não ter receita suficiente para cumprir com os compromissos de curto prazo.

O plano de recuperação inclui ações que ajudam a driblar a crise financeira, sendo que uma boa alternativa é analisar o fluxo de caixa para saber para onde o dinheiro está indo.

Analisar opções de mercado

Todo negócio, como uma empresa de terceirização de limpeza SP, busca manter as finanças em dia. Mas quando uma organização enfrenta problemas financeiros, precisa considerar as situações que os ocasionaram.

Isso porque, dependendo do problema, a solução varia, mesmo assim, algumas medidas podem ajudar a resolver, como:

  • Trocar de ramo;
  • Diminuir o tamanho;
  • Expandir para outros locais;
  • Fazer melhorias;
  • Cortar gastos.

Mesmo para melhorar os recursos financeiros pode ser necessário fazer investimentos. Só que antes é importante analisar o negócio, pois isso ajuda a projetar o que a organização produz (em termos de capital), e o que pode produzir.

É com isso que o gestor decide se vale a pena continuar investindo na recuperação financeira, ou se fechar as portas é mesmo a única solução.

Avaliar o mercado também pode ajudar a identificar se existe a possibilidade de conseguir crédito para o capital de giro.

Relacionar as dívidas

Toda empresa, como uma fábrica de camisetas personalizadas, tem contas a pagar e a receber. Mas no caso das dívidas, é necessário colocar todas no papel, para conhecer os débitos, classificar o valor e o peso dos juros para o negócio.

Salários e tributos são despesas importantes, sendo assim, determine quais dívidas precisam ser pagas com mais urgência.

Veja quais são os passivos que serão renegociados, se é possível reduzir o número de funcionários e até mesmo reconsiderar a precificação dos produtos.

Depois de decidir o que fazer, avalie os resultados periodicamente e, se necessário, trace novas estratégias. Dependendo da situação, pode ser necessário recorrer a uma recuperação judicial.

Na hora de priorizar os pagamentos, o gestor deve considerar a necessidade de matéria-prima ou mercadorias para revenda, neste caso, deve priorizar os fornecedores.

Agora, se a companhia vende para governos e depende de licitações, as dívidas tributárias devem ser priorizadas.

Analisando essas e outras possibilidades, fica mais fácil saber quais débitos devem ser priorizados. De qualquer forma, é essencial contar com um profissional qualificado durante esse processo.

Reduzir custos operacionais

Mesmo que o encerramento de empresa seja uma solução para alguns casos, é possível tentar outras alternativas.

O fato é que, enquanto estiver negociando seus débitos, veja quais são os gastos que podem ser cortados. Contudo, essa prática precisa ser significativa, desde o menor até o maior débito da sua companhia.

É dessa forma que o negócio terá mais dinheiro no caixa para sanar as despesas em um espaço de tempo menor.

Avaliar as medidas tomadas

Depois que você fez tudo o que podia para solucionar o problema, como reduzir custos e renegociar débitos, avalie a situação atual da organização.

Uma empresa de uniformes, por exemplo, pode notar uma mudança significativa, por outro lado, negócios dos mais variados segmentos podem avaliar outras opções.

Às vezes, os credores podem oferecer propostas muito boas que ajudam a levantar a companhia. Mas antes de aceitar, veja se os ajustes realizados comportam tal proposta.

De vez em quando, é necessário apelar para medidas mais drásticas, como demissão, mudança de segmento ou até mesmo encerramento das atividades. Para tomar a melhor decisão, é necessário refletir.

Reestruturar a empresa

Independentemente da decisão que você tomar, é necessário colocar em prática boas estratégias para sair da crise e reestruturar a empresa.

Durante a etapa de planejamento, o gestor definiu algumas soluções, baseando-se nos problemas identificados. Então, chegou o momento de colocá-las em prática.

Só que nada vai funcionar se você apenas fizer as mudanças e esperar os resultados aparecerem. Assim como fazem os gestores de empresas de consultoria ambiental, é necessário monitorar os resultados e fazer os ajustes necessários.

Aprender com os erros

Esta talvez seja a dica mais importante, pois ela se aplica a várias situações do cotidiano de um gestor. Durante momentos difíceis, o maior proveito que podemos tirar é o aprendizado.

Aprender com os erros é fundamental para evitar que eles aconteçam de novo. Ademais, é necessário planejar e controlar o financeiro da organização de maneira rigorosa. Com isso, até os processos mais complicados se tornam mais fáceis e viáveis.

Conclusão

Ter o seu próprio negócio é um desafio, principalmente em um período de crise como a pandemia da COVID-19. Mas o pensamento estratégico e o planejamento podem te ajudar a superar qualquer impasse.

Neste artigo, você entendeu a importância do controle financeiro para as empresas e como fazer para recuperar as finanças. Seguindo nossas dicas, temos certeza de que seu negócio vai voltar a prosperar.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.