HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Inbound ou Outbound: qual estratégia utilizar?

Home  >   Blog  >   Inbound ou Outbound: qual estratégia de marketing utilizar em sua empresa
Publicado em 18/12/2020

Algumas empresas não sabem escolher entre Inbound ou Outbound, principalmente porque não conhecem as características e as diferenças de cada uma dessas estratégias tão importantes.

O fato é que esses dois tipos de marketing predominam no mercado atual, então é preciso saber trabalhar com ambos para se aproximar do público, interagir com eles e tornar a marca mais conhecida.

São duas formas diferentes de trabalhar o marketing de uma organização, visando sempre despertar o interesse das pessoas em relação a um produto ou serviço oferecido.

Só que enquanto uma atua de maneira orgânica, atraindo os clientes, a outra caminha para a busca de consumidores ativamente. Apesar de serem diferentes, elas podem se complementar e trazer resultados ainda melhores.

Inbound ou Outbound: qual estratégia utilizar? gerente apresentando estratégias.

Saber trabalhar de duas formas é uma habilidade importante para qualquer negócio, pois você não precisa, necessariamente, trocar uma pela outra. Basta apenas unificá-las do jeito certo.

Essa prática leva à conquista de resultados muito melhores, aumentando o impacto da empresa e expandindo sua atuação no mercado.

Tendo essas informações em mente, neste artigo, vamos explicar as diferenças entre Inbound e Outbound e como unir essas duas vertentes em suas estratégias de marketing. Confira.

As principais diferenças entre Inbound e Outbound

Para que você possa entender a diferença entre as duas estratégias, vamos falar sobre uma de cada vez, a começar pelo Inbound Marketing.

O Inbound tem como premissa a atração e fidelização de clientes. Portanto, ele não vai até o cliente, mas desperta o interesse dele para que vá até, por exemplo, uma empresa de terceirização de portaria, em busca do que ela tem a oferecer.

Para funcionar dessa forma, é necessário aplicar algumas estratégias de inbound, como a criação de um blog para que se possa publicar os conteúdos que vão atrair os leads.

O blog e os conteúdos devem ser otimizados com as estratégias de SEO, para que sejam bem ranqueados nos resultados do Google.

O e-mail marketing também entra como uma boa estratégia, visto que ele pode ser usado para nutrir os leads que foram atraídos pelo blog, até que eles estejam maduros o suficiente para uma compra.

Por fim, as redes sociais também são excelentes para o marketing de atração, pois ajudam a divulgar os conteúdos que são publicados.

Por exemplo, uma fabrica de etiquetas adesivas produz alguns conteúdos para seu blog e compartilha todos eles em seu perfil no Facebook. Todos os seguidores terão acesso a eles, o que ajuda atrair mais visitantes que podem ser convertidos.

Por outro lado, nós temos o Outbound, que também pode ser conhecido como marketing tradicional, e seu objetivo é atrair os clientes por meio dos próprios produtos e serviços da empresa.

A premissa é ir atrás dos clientes sem usar artifícios que o atraiam de alguma maneira. Exemplo disso são as propagandas que vemos na TV, contudo, ele também pode ser digital, como nos casos dos anúncios pagos.

Para ir atrás dos clientes ativamente, o Outbound faz uso de alguns recursos, como:

Sobre os pontos citados anteriormente, diversas empresas podem apostar nesses meios, principalmente como forma de melhorar o contato com o público-alvo e consumidor.

Por exemplo, as empresas de uniformes podem fazer alguns folhetos e distribuir pela região em que atuam, como nos comércios e casas.

Veja como unir o Inbound e o Outbound

Muitas empresas costumam unir os dois tipos de marketing, tendo em vista que eles não se anulam e ainda se complementam. Além disso, conseguimos usar as duas metodologias juntas, independentemente do tipo de negócio.

Contudo, é preciso estar atento ao Retorno sobre Investimento (ROI), para que seja possível comprová-lo. É dessa forma que a marca descobre em qual tipo de marketing vale mais a pena investir.

Precisamos nos lembrar que as ações digitais que colocamos em prática são mais fáceis de serem mensuradas analisando a taxa de cliques. Já quando falamos das mídias off-line, estas são mais difíceis de calcular o retorno.

Por exemplo, se você faz um anúncio em um outdoor, como vai saber quantas das pessoas que o visualizaram se tornaram suas clientes? Mas mesmo sendo difícil calcular, essa estratégia continua sendo muito eficiente.

Para que uma empresa de comunicação visual, ou qualquer outra, use as duas estratégias ao mesmo tempo, ela precisa se orientar por algumas informações, como:

  • O perfil da persona;
  • Como é a gestão da organização;
  • Jornada de compra da persona;
  • O funcionamento de Marketing e Vendas da empresa;
  • O ticket médio.

É preciso analisar com cuidado todas essas informações, para então usar algumas das dicas que vamos dar agora. São elas:

Parcerias e indicações

É possível gerar mais leads usando as metodologias com as parcerias e indicações. Por exemplo, uma academia pode fazer uma parceria com um consultório de nutricionista, oferecendo descontos e benefícios para os clientes.

Inbound ou Outbound: qual estratégia utilizar? parceria entre nutrição e academia.

As indicações podem acontecer por meio das estratégias off-line, mas também podem ser trabalhadas usando estratégias on-line, como envio de e-mail para saber quem foi atraído por meio dessa parceria.

Inclusive, essa parceria colabora na prospecção de clientes pelas estratégias Inbound, usando conteúdos educativos e outros recursos, enquanto o Outbound trabalha as indicações externas.

Loja física com presença on-line

As compras on-line cresceram muito e a tendência é que cada vez mais pessoas comprem dessa forma. Isso significa que quem não tem presença on-line, deve começar a mudar essa realidade.

Muitas que já começaram a se adaptar têm dúvidas sobre as melhores formas de misturar os dois lados, ou seja, o on-line e o off-line.

Uma boa dica, neste caso, é ter páginas de captura de cadastros de clientes nos computadores da loja. Com isso, o gestor saberá quem chegou por intermédio das estratégias off-line.

Com isso, pode usar o e-mail para enviar ofertas e descontos para essas pessoas, para que elas possam comprar, também, em sua loja virtual.

Organizar e divulgar eventos corporativos

Os eventos também podem mesclar bem as estratégias on-line e off-line. Durante um evento, como uma feira em que as empresas de manutenção industrial participam, as pessoas podem se cadastrar para receber atualizações sobre a marca.

Além disso, também são excelentes eventos para a troca de networking. Para anotar os dados de todas essas pessoas e até de outras empresas, você pode colocar tudo numa planilha, bloco de notas ou até mesmo em um software no celular ou tablet.

Assim, fica mais fácil saber quantos leads foram gerados, ajudando a criar fluxos de automação pós-evento.

As vantagens do Inbound e Outbound Marketing

Depois de conhecer cada um deles e como misturá-los, vamos falar um pouco sobre as vantagens dessas duas estratégias.

No caso do Inbound, uma das principais vantagens é o fato de que ele prepara melhor os clientes para a venda. Durante todo o funil de vendas, os leads são nutridos com conteúdos trabalhados dentro dos princípios da estratégia.

É dessa forma que eles amadurecem e podem, finalmente, receber um contato da equipe de vendas para fechar negócio.

Outra vantagem é o fato de que o Inbound trabalha com um público segmentado. Ou seja, uma fabricante de almofadas personalizadas, por exemplo, conversará apenas com quem realmente tenha o perfil para se tornar cliente.

Esse direcionamento poupa tempo e dinheiro das marcas, bem como leva até o público aquilo que realmente é do interesse dele.

Só que assim como o Inbound, o Outbound tem suas vantagens, sendo que uma delas é o ROI mais rápido. O retorno sobre os investimentos das mídias pagas on-line e off-line é muito mais rápido.

Se você faz um anúncio no Google, por exemplo, ele começará a ser visto imediatamente por um número grande de pessoas.

Outra vantagem é a questão de poder validar as premissas do negócio com maior velocidade. Por exemplo, por meio dessa estratégia, uma empresa de aluguel de tendas para eventos consegue saber se a sua persona realmente condiz com o perfil de cliente.

Também é possível avaliar se o discurso usado nos canais de comunicação está realmente posicionando a empresa, conforme o esperado.

Conclusão

Depois que a internet surgiu, as empresas passaram a ter novas possibilidades de entrar em contato com os consumidores, mas ela não descartou a importância das estratégias usadas antes de todas essas mudanças.

As marcas precisam estar onde seu público está, mas apesar de as pessoas estarem sempre conectadas, os canais off-line continuam sendo acessados e procurados por elas.

Portanto, é importante usar tanto o Inbound quanto o Outbound para impactar o público-alvo do jeito certo. Melhor do que isso, é preciso mesclá-los para expandir ainda mais seus resultados.

Com as dicas que demos aqui, você pode usar essas duas práticas de maneira inteligente, valorizando mais as suas estratégias de marketing.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.