HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Marketing ambiental: veja o que é e como fazer

Home  >   Blog  >   Marketing ambiental: veja o que é e como fazer
Publicado em 25/03/2021

O marketing ambiental é mais uma estratégia de divulgação de uma empresa, desta vez com o apelo mais humano, ou seja, o fato de uma organização tentar ser amiga do meio ambiente, com ações que demonstrem essa vontade e, em alguns casos, as atitudes.

Diversos acordos pró meio ambiente estão sendo assinados todos os anos no mundo, sendo que o objetivo é diminuir o impacto gerado ao longo do tempo, visando também preservar o planeta para um futuro próximo.

Visto isso, os especialistas em marketing viram ali uma forma de divulgar a empresa que passou a adotar essas medidas socioambientais. A coragem de uma marca em se arriscar e investir nesse meio gera empatia entre pessoas que são defensoras da natureza.

Marketing ambiental: veja o que é e como fazer: profissionais analisando dados financeiros.

As ações são muitas e visam a mudança desde a fabricação de peças usinadas, até a pequena embalagem que será encaminhada por um frete sustentável ao consumidor final. Sempre com o selo da empresa mostrando todo o empenho em ajudar a natureza.

Então, o marketing ambiental ou marketing verde, é uma ação que visa o apelo emocional em busca da criação de uma consciência coletiva no cuidado com o meio ambiente. É através dessas ações que os novos clientes e investidores são “capturados” pela estratégia.

Neste artigo veremos pontos importantes que fazem o marketing ambiental ser tão bem visto e estar em grande crescimento, além de formas e dicas que permitiram colocar em prática essa estratégia na sua empresa.

Os três R’s: reduzir, reutilizar e reciclar

A destinação de resíduos sólidos como eletrônicos e embalagens plásticas, são um exemplo de como o mundo vem aumentando o consumo de forma exponencial. Por isso, foram criadas campanhas de apoio ao meio ambiente.

Então, foram criados alguns pilares essenciais do marketing de meio ambiente para construir uma relação de “amigo da natureza”, de forma com que as pessoas passem a ver a marca como representante desses cuidados tão necessários.

Pensando nisso, os estudos de impacto ambiental criaram os chamados “três R’s”: reduzir, reutilizar e reciclar. Nessas três ações estariam os pilares da construção de uma pessoa ou empresa que decida cuidar da natureza.

Pensando nisso, os r’s podem ser aplicados em: reduzir a quantidade de material utilizado em todos os processos da empresa. Reutilizar o máximo de material possível, evitando desperdícios. Reciclar tudo aquilo que em tese não teria mais utilização para um fim.

Os “três R’s” se popularizaram e são ensinados nas escolas do mundo todo para que, desde cedo, as crianças passem a criar a consciência de que o planeta pertencerá a elas um dia.

Então, pensando nos pontos citados, é neste momento que o marketing de meio ambiente entra com força utilizando esse apelo.

Mudança de método com objetivos parecidos

O marketing de meio ambiente aplicado nas empresas ainda tem o objetivo de gerar lucro, até porque não existe forma de uma empresa resistir sem que exista colaboradores felizes e pessoas comprando a marca.

Porém, lembre-se que adotar as medidas socioambientais não significa abdicar do lucro. Contudo, a matriz de pensamento acaba se alterando de forma que o desenvolvimento dessa estratégia seja mais humanizado.

Uma empresa hospitalar, por exemplo, que queira vender mais, porém tenha consciência sobre a geração do lixo hospitalar descarte, sabe que precisa apostar em algumas ações mais amigáveis, sendo pontos importantes:

  • Passar a imagem cultural positiva;
  • Tentar ser justo com as desigualdades;
  • Preservar o meio ambiente;
  • Gerar lucro.

Esses pilares são essenciais e agem de maneira contínua e paralela. É necessário criar uma imagem positiva para as pessoas, afinal, isso criará uma cultura de defensoras do meio ambiente, ao mesmo tempo que, acabam divulgando a marca sem perceber.

A justiça com as desigualdades estará atrelada às ações sociais que a empresa realizará. A ideia é cuidar dos impactos contra a natureza, na mesma medida que se deve cuidar das pessoas mais carentes e com pouca acessibilidade.

Por fim, nada disso faria sentido se a empresa não tivesse como objetivo o lucro, até porque para que as ações aconteçam, é sempre necessário que haja uma verba e um planejamento disponível. Então, o retorno também deve ser viável.

Lavagem verde ou greenwashing

Esse termo lavagem verde, original do greenwashing, é utilizado quando uma empresa age de forma hipócrita, ou seja, defende em sua imagem uma compensação ambiental que parte de uma reconstrução de valores e mudanças efetivas, mas na prática é diferente.

Esses empreendimentos se aproveitam da boa imagem que uma empresa com medidas socioambientais consegue, tentando fazer um marketing falso em cima disso. É importantíssimo tomar cuidado para que as medidas sejam realmente executadas.

A reconstrução da imagem, uma vez destruída, por mentiras ou corrupção pode ser fatal para a marca, diversos casos mostram isso. Então, os sistemas reguladores criaram formas que identificam as empresas que realizam as medidas de proteção ambiental.

Aplicando o marketing ambiental na sua marca

A aplicação do marketing ambiental começa na construção de uma consciência coletiva, devendo ser passada dos líderes para os colaboradores. Caso o sistema hierárquico da empresa for horizontal, esse pensamento deve ser passado entre todos os sócios.

Marketing ambiental: veja o que é e como fazer: funcionários reunidos em um grande círculo.

A realização das medidas deve ser de entendimento de todos que passarão a trabalhar com essa nova realidade, por isso o primeiro passo é a realização de uma reunião onde esses pontos serão expostos, mostrando a necessidade e a importância.

Desta forma, todos os envolvidos entenderão que a ideia não é apenas uma reestruturação de pensamento, mas um investimento a médio prazo. Pois ainda que a intenção seja boa e as ações positivas, toda empresa precisa lucrar para sobreviver.

Lembre-se que os líderes devem ser o exemplo, de nada adianta querer implementar se não conseguir demonstrar com um bom exemplo. Isso tudo fará sua empresa ficar em evidência, agregando valor à marca.

Se está começando, uma alternativa é iniciar com produtos que já seguem o desenvolvimento sustentável, como uma empresa de tratamento de efluentes industriais, desta forma a marca pode se tornar uma fornecedora.

Algumas medidas que podem ajudar

Pensando ainda em formas de executar o marketing ambiental, algumas dicas são bem importantes e necessárias, por isso separamos alguns métodos de conseguir alcançar o seu objetivo enquanto empreendedor.

Lembre-se, estratégias de divulgação são eficazes, então, é possível enviar um email para os funcionários avisando que os copos de plástico serão excluídos da empresa, como forma de ajudar a redução dos materiais descartáveis.

Assim, peça para que eles tragam de casa uma caneca e uma garrafa de água. Se possível faça parceria com empresas sustentáveis, para dar incentivo aos colaboradores. Busque alternativas para buscar lâmpadas mais sustentáveis e a redução do uso de eletricidade.

Um grande problema das empresas e escritórios do Brasil e no mundo é o acúmulo de papéis, por isso, outra forma é realizar a transição de documentos e arquivos para a internet. Isso reduzirá o custo e o acúmulo com papéis.

Além dos pontos já citados, outras formas são:

Frete sustentável

Para empresas que realizam muitas entregas, existe a possibilidade de utilizar o chamado frete sustentável. Empresas com cargas pesadas, como as que oferecem serviços de ferramentaria, podem optar por buscar parceiros mais próximos.

O frete sustentável visa encontrar alternativas para realizar entregas via transportes menos prejudiciais ao meio ambiente. Existem também empresas de entrega que destinam parte do lucro da produção para redução e controle de emissão de gases na atmosfera.

Produção sustentável

Esse processo pode levar um pouco mais de tempo, mas consagra as ações. Aqui será necessário pensar na produção como um todo, visando cortar, dentro do projeto base (produto bruto), formas de alterar os componentes de produção para algo mais sustentável.

Existem profissionais que realizam esse trabalho de estudo, como engenheiros de produção. Então, em casos de empresas de equipamentos hospitalares, é possível buscar meios onde os componentes são menos agressivos ou podem ser reutilizados.

Benefícios do marketing de meio ambiente

No campo dos negócios, essa estratégia produz fidelidade e renome ótimos, pois a empatia que as pessoas têm com quem se preocupa com o futuro é sem igual. A implementação dessas práticas pode ser difícil, mas a redução de custos é clara.

Tanto que essas estratégias estão cada vez mais populares e, com o passar do tempo, caso os estudos estejam corretos, mudanças serão impostas a todos os empreendimentos. Pensando nisso, as empresas que já adotaram sentirão menos a mudança.

Toda ação de marketing gera benefícios à marca, sendo que o marketing ambiental não é diferente.

As empresas são criadas com um objetivo além do lucro, mas para prestar uma ação a sociedade, existe uma responsabilidade em empreender. Por isso, a produção e construção de um planeta saudável para o futuro já é um benefício impagável.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.