HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Marketplaces: veja as vantagens e desvantagens de vender neles

Home  >   Blog  >   Marketplaces: vantagens e desvantagens de vender neles
Publicado em 04/12/2020

Você já ouviu falar em marketplaces? Basicamente, são sites criados para venda de produtos e serviços pela internet.

Diferentemente dos sites comerciais mais tradicionais, a proposta do marketplace é ser uma plataforma colaborativa que reúna diferentes lojas e pessoas, para que elas possam vender. É praticamente uma espécie de shopping virtual.

Por trás dos marketplaces, há uma empresa responsável por organizar e desenvolver softwares e interfaces do site.

Para participar, as marcas e lojistas precisam estar cadastradas e pagar as taxas exigidas, além de cuidar de suas próprias páginas e ofertas de serviço.

Este modo de venda está se tornando cada vez mais comum no Brasil, bem como representa boa parte do segmento de e-commerce. Para se ter uma noção, apenas no primeiro semestre de 2019, os marketplaces obtiveram um crescimento de 13%.

Marketplaces: vantagens e desvantagens de vender neles: empresária jovem montando seus pedidos para entrega.

Se você tem um e-commerce, o marketplace é uma excelente chance de reforço nas estratégias de marketing digital de sua empresa. Confira algumas vantagens:

Entenda quais são as vantagens dos marketplaces

Estruturar um e-commerce não é uma tarefa tão fácil. Ainda que todas as coisas estejam alinhadas, é necessário um bom tempo para que os resultados se consolidem. Quando sua loja adere a algum marketplace, isso é otimizado.

Enquanto você se esforça para deixar a sua empresa mais forte, tem como expor seus serviços e produtos em um local que possui um público consolidado. Para isso, sua empresa precisa pagar uma comissão ao marketplace, para que possa começar a vender.

Isso é bom tanto para o marketplace quanto para as empresas. Ao fazer com que marcas e lojistas se tornem parceiros da sua plataforma, o marketplace acaba oferecendo mais itens que anteriormente não constavam no seu estoque.

A diversidade de serviços e produtos faz com que o site seja visitado por uma gama muito maior de clientes, do que se tivesse apenas os serviços e produtos que uma só empresa oferece.

Ainda há a possibilidade de o marketplace oferecer essa infinidade de produtos sem precisar arcar com os gastos para manter um estoque físico.

Quando se tem uma empresa, a primeira coisa que se pensa é em criar uma loja virtual para vender seus produtos ou serviços. Isso requer um trabalho de divulgação e de marketing robustos, principalmente, para aumentar o número de clientes da sua empresa.

O marketplace faz com que esse trabalho seja ainda mais abrangente, fazendo com que o fluxo de consumidores na página seja ainda maior.

Eles tendem a fazer algumas campanhas de marketing em parceria com as lojas, o que acaba barateando o custo também desta operação.

Oferecer aos seus parceiros informações sobre o seu desempenho na plataforma também é uma das vantagens de se estar num marketplace.

Esses dados, se interpretados e analisados com habilidade, podem ajudar a desenvolver o seu comércio na internet, melhorando o desempenho da sua empresa.

Marketplaces: vantagens e desvantagens de vender neles: equipe analisando dados.

Com eles, é possível analisar as ações e planejar novas com base naquilo que pode ser visto nos dados analisados.

Uma empresa que vende artefatos de borracha pode ter acesso a informações sobre vendas, tráfego, produtos mais pedidos e outros serviços que darão uma noção de como a empresa está caminhando.

Muitas empresas pensam que quando aderem ao marketplace não podem mais utilizar outras ferramentas. Mas mesmo com os marketplaces, elas podem continuar se utilizando de outros mecanismos que otimizem seus resultados.

É possível compilar as informações fornecidas pelos marketplaces com as fornecidas pelos mecanismos da sua própria empresa, o que acaba fortalecendo as suas estratégias no mundo virtual.

Se uma empresa de móveis planejados para apartamento usar essas estratégias, ela pode aumentar o número de visualizações de clientes, o alcance de suas publicações, dentre outras estratégias que podem ser aprimoradas, conforme os dados vão sendo estudados.

Se os marketplaces desenvolverem uma estrutura correta de processos de marketing bem esqueletados envolvendo as empresas, eles acabam atraindo mais visualizações para o site, o que beneficia não só as outras empresas, mas também a sua.

Se você vende máquina de café expresso profissional, quanto mais os seus produtos forem expostos, maiores serão as chances de você vendê-los.

Mas é necessário que as lojas online conheçam as melhores maneiras para trabalhar com a exposição de seus produtos na internet. É assim que você prova aos seus consumidores que suas mercadorias são confiáveis e têm o melhor preço.

A partir do momento em que uma maior quantidade de pessoas passa a ter contato com os seus serviços ou produtos, a chance de você atingir novos consumidores que num primeiro momento você não conseguiria, é grande.

Se os seus clientes querem comprar creatina e você tem os melhores produtos com os melhores preços divulgados num marketplace, ele poderá compará-los com o de outras lojas. Isso faz com que você diversifique o seu público-alvo e aumente a sua base de clientes.

Com isso, não só suas vendas são favorecidas, mas estimula que você passe a encontrar e disponibilizar novos produtos e serviços que atendam às expectativas da clientela.

Além do mais, o marketplace é caracterizado pela multiplicidade de produtos e serviços disponibilizados e, para o consumidor, é a chance de ter segurança na hora de comprar de lojas menos conhecidas no mercado.

A vantagem para o consumidor é que ele não precisa acessar diversos sites para comparar os preços, afinal, tudo está ali, diante dele, numa mesma página, onde pode fazer suas compras todas numa única transação, mesmo que compre em lojas diferentes.

Entenda quais são as desvantagens dos marketplaces

Porém, para investir nisso, é necessário um bom orçamento, afinal, é preciso ter uma estrutura excelente para manter no ar um site que abriga diversas lojas ao mesmo tempo.

Os gastos para colocar a sua empresa num marketplace podem ser um pouco altos, dependendo de quanto dinheiro a sua empresa está disposta a investir no momento. Há questões burocráticas da parceria que nem sempre são levadas em conta.

A categorização dos serviços e produtos oferecidos pela sua empresa também é uma das desvantagens.

Se, por exemplo, você vende peças agrícolas, pode ser que as suas mercadorias demorem a aparecer como sugestão. Ou seja, até que os resultados comecem a aparecer, as empresas se sentem desanimadas e, até mesmo, desconfiadas.

Sua empresa deve se proteger legalmente em relação a essas e outras questões que podem envolver tanto o marketplace quanto a clientela, já que a diversidade de pessoas que poderá ter acesso aos produtos da sua empresa é imensa.

Você não poderá garantir, por exemplo, que todas as empresas hospedadas no marketplace irão tratar a clientela da mesma maneira que a sua empresa.

Mas mesmo assim, é necessário resolver pendências que possam vir a surgir para que a as outras empresas não fiquem com má fama.

Outro ponto importante a se ressaltar é a questão da segurança na web. Esse também é um dos motivos do alto custo de investimento: é necessário oferecer uma rede extremamente segura para que sejam evitados problemas para as lojas e clientes.

Há também a chance de não agregar valor à marca da sua empresa. Imagine que sua empresa de rolamentos está hospedada num marketplace famoso e conhecido.

É possível que ela compre da sua empresa, mas dê os méritos à plataforma, lembrando-se não da empresa que a atendeu, mas da plataforma onde ela estava hospedada.

Algo que também é necessário ficar atento é que a comissão que você precisará pagar ao marketplace afetará a sua margem de lucro.

Se você é um fornecedor de esquadrias de alumínio e adquire seus produtos a R$30 e os vende a R$60 no seu próprio site, você terá uma margem de lucro de R$30.

Mas no marketplace, caso a comissão seja 25% da venda, você vai faturar R$ 45 e lucrar R$ 15 nela. É metade do valor que você arrecadaria caso vendesse no seu site. E essa é outra desvantagem: você não tem como negociar se a comissão for alta.

O marketplace é quem define as regras e isso vai valer para qualquer empresa que quiser se juntar a ele.

O que nos leva a um outro ponto: imagine que sua empresa está indo bem no marketplace, sistema de estoque fluindo bem, fluxo de caixa maior, vendas e tudo o mais. Mas a plataforma muda o seu modelo de negócio. Ou então muda alguma cláusula de seu contrato.

Todas essas são situações que acabam fugindo de seu controle e, se grande parte do seu lucro acaba dependendo do marketplace, se alguma dessas hipóteses se concretizar, certamente sua empresa irá à falência.

Além disso, existem outras desvantagens:

  • Processos burocráticos;
  • Alto custo;
  • Falta de reconhecimento;
  • Demora nos resultados.

Considerações finais

Investir em um marketplace ou não, dependerá muito do planejamento da sua marca, bem como dos objetivos em curto, médio e longo prazo. Após citadas todas as vantagens e desvantagens, cabe ao empresário analisar o seu tipo de negócio.

Caso você opte por trabalhar com um marketplace, a sua chance de crescer e de aumentar a cartela de público-alvo é grande, mas você também corre o risco de ter o orçamento fortemente atingido. Ou seja, pense e reflita com cautela.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.