HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Matriz BCG: saiba o que é e como aplicar

Home  >   Blog  >   Matriz BCG: o que é e como aplicar
Publicado em 17/02/2021

A matriz BCG é um método importante para analisar o desempenho dos produtos e serviços no mercado. Por meio dessa técnica, a empresa, então, consegue saber como os itens que ela vende são vistos pelos consumidores.

Quando uma marca cria um produto, ela tem como objetivo que ele lhe traga retornos. Mas nem sempre eles correspondem ao que foi planejado, pois o mercado muda constantemente.

Sendo assim, aquele produto que estava em alta, a qualquer momento pode sofrer uma queda, podendo até mesmo trazer alguns prejuízos.

Para lidar melhor com essa volatilidade, as marcas precisam saber como é o ciclo de vida de suas soluções, e assim tomar boas decisões em relação às suas estratégias em marketing digital.

Matriz BCG: o que é e como aplicar: analistas fazendo anotações sobre produtos.

É exatamente pra isso que serve a matriz BCG, pois ela torna as informações sobre o mix de produtos muito mais claras para toda a empresa.

Só que para funcionar, é preciso conhecê-la e saber como aplicá-la ao seu negócio. A boa notícia é que sua metodologia é simples, apesar de seus resultados serem tão significantes.

Neste artigo, vamos explicar o que é matriz BCG, quais são suas vantagens e como fazer. Então, se você tem alguma dúvida, acompanhe a leitura!

O que é matriz BCG?

A matriz BCG é uma metodologia que possibilita analisar o desempenho de produtos e serviços de uma marca, no que diz respeito ao consumidor.

Foi criada na década de 1970 por Bruce Henderson, e desde então vem sendo aplicada, bem como continua permitindo que as marcas tenham uma visão sistêmica de suas soluções.

Por meio dela, uma fábrica de camisetas lisas para sublimação, por exemplo, consegue melhorar seu fluxo de caixa, dando mais atenção aos produtos com melhor desempenho e ignorando aqueles que não dão resultados.

A estratégia é dividida em dois blocos, sendo o crescimento de mercado e participação do produto no mercado. Também possui quatro categorias, que são:

  • Vaca leiteira;
  • Abacaxi;
  • Estrela;
  • Interrogação.

Cada um deles representa uma relação entre crescimento e participação relativa de mercado. Para entender melhor seu funcionamento, vamos especificar melhor os quadrantes.

Vaca leiteira

Produtos vaca leiteira são aqueles considerados indispensáveis, consolidados no mercado e que dispensam muitos investimentos para que se mantenham relevantes, como no caso das peças fabricadas por uma confecção de uniformes profissionais.

Eles mantêm um balanço positivo para a marca, oferecendo uma boa rentabilidade para a organização. Mas apesar dos ótimos retornos, dificilmente um produto ou serviço recém lançado estará nessa categoria.

Interrogação

Geralmente, eles começam como ponto de interrogação, que são as soluções que estão explorando um novo nicho de mercado, por isso, sua receptividade por parte dos consumidores ainda é baixa.

Só que os investimentos adequados podem aumentar o potencial desses produtos, no entanto, até que isso aconteça, eles podem não dar certo.

Abacaxi

Entretanto, fora a vaca leiteira e a interrogação, a marca pode acabar com um abacaxi em mãos, que são os produtos ou serviços que estão em declínio no mercado.

Eles não trazem nenhuma inovação e sua qualidade não corresponde às demandas do mercado, portanto, têm um volume de vendas bem baixo.

É necessário reconhecê-los, visto que consomem investimentos sem dar nenhum tipo de retorno. Mas quando deixam de circular no mercado, liberam recursos que podem ser investidos em soluções do tipo estrela.

Estrela

Ou seja, os produtos estrela são aqueles que geram uma boa rentabilidade, mas que também demandam altos investimentos.

Contudo, têm alto índice de vendas, que os mantém bem posicionados no mercado, mesmo que consumam mais recursos. Este é o caso, por exemplo, dos serviços de abertura de empresa.

Só que apesar de suas boas características, eles ainda não possuem o perfil para se enquadrarem em soluções do tipo vaca leiteira - que são as mais desejadas por todas as empresas, independentemente do mercado de atuação.

Conheça as vantagens da matriz BCG

Usar a matriz BCG traz muitos benefícios para a organização, sendo que uma delas é ter vantagem competitiva. Dessa forma, a marca consegue entender suas soluções e qual sua fase de desenvolvimento.

Matriz BCG: o que é e como aplicar: boneco destaque em meio a outros bonecos em uma sala de cinema.

Assim, compreende os rumos que elas estão tomando, o que facilita na tomada de decisão mais estratégica, e isso torna a empresa mais competitiva.

Também é muito fácil de implementar, pois possui conceitos simples e categorias de classificação rápida. Portanto, não envolve muitos gastos e nem precisa de muito tempo.

Essa metodologia também aumenta a variação dos produtos no mercado, o que garante o sucesso de uma marca, como no caso das companhias de aluguel de máquina de café para empresa.

É possível garantir que enquanto uma solução está em declínio, outra seja desenvolvida para o mercado. Além disso, os produtos considerados vaca leiteira garantem o capital necessário para esse tipo de investimento.

Isso evita erros estratégicos e ajuda a decidir como o capital será investido. Em outras palavras, a tomada de decisões melhora, o que alinha as estratégias da organização com mais facilidade.

A análise do portfólio também é beneficiada, pois a marca se torna apta a lidar com os produtos abacaxi que ainda possui, sabendo o que fazer com cada um deles.

Saiba como usar a matriz BCG

Para usar a matriz BCG do jeito certo, toda empresa, como uma fabricante de dispenser papel toalha e sabonete liquido, precisa seguir alguns passos importantes. Entre eles é possível citar os seguintes:

Liste os produtos oferecidos

Listar os produtos faz parte de uma organização prévia, onde você vai levantar alguns dados. Liste, primeiro, todas as soluções que seu negócio oferece.

Depois, entenda quais são os objetivos da matriz, visto que depois de classificar todos os produtos, você poderá tomar as decisões.

Faça, também, uma lista em ordem crescente dos produtos mais vendidos, pois assim fica mais fácil incluí-los na metodologia.

Desenhe o gráfico cartesiano

Comece com um plano cartesiano simples, por meio de uma linha horizontal e outra vertical, cruzadas no meio, em um ângulo de 90º.

A linha vertical diz respeito ao crescimento do mercado e seu meio deve ser marcado com 10%. A parte de baixo corresponde a 0% e a de cima 20%.

A linha horizontal, por sua vez, refere-se à participação relativa do produto no mercado, a partir de seu concorrente mais direto. Comece marcando pelo lado esquerdo com um 10x, no meio 1x e do lado direito 0,1.

Cada quadrante deve ser nomeado com as categorias da matriz, ou seja, estrela, vaca leiteira, abacaxi e interrogação.

Crie um catálogo de produtos

Agora a fabricante de mascaras de tecido, por exemplo, já pode começar a classificar seus produtos, separando as planilhas de fluxo de caixa, avaliação de desempenho, planejamento estratégico e estudos de viabilidade.

Então, separe cada dado por produto, seguindo os passos para cada um que for sendo avaliado. Isso torna o processo mais organizado.

Classifique de acordo com a estimativa de venda

Por exemplo, uma empresa de aromatizador de ambiente precisa analisar o quanto o produto cresceu no mercado em porcentagem, bem como o quanto ele vende em relação à concorrência.

Se o crescimento de mercado estiver acima de 10%, então o produto pertence à interrogação ou estrela. Menos do que isso será vaca leiteira ou abacaxi.

Se ele vende de 1x a 10x mais do que o concorrente, então pode ser estrela ou vaca leiteira, se vende menos, pode ser interrogação ou abacaxi.

Use uma planilha para te auxiliar, criando três colunas para produto, crescimento e participação relativa.

Divida os produtos por tipo

Estando a planilha separada por quadrante da matriz, fica mais fácil para as escolas de cursos profissionalizantes SP, além de outras empresas, visualizarem sua carta de serviços.

Faça um cálculo de % sobre quantos produtos estão em cada categoria, se o número de abacaxis está muito alto, assim como o de interrogação. Se este for o caso, então temos um problema.

Além de identificar os produtos que não têm bom desempenho, esse passo te ajuda a entender quais são os mais bem recebidos no mercado.

Monte uma estratégia de melhoria

Nesta etapa, você vai usar as quatro categorias de decisões. Cada uma delas serve melhor a um tipo de produto, mas sempre vai existir uma solução mais adequada para o problema em questão.

Para tomar uma boa decisão, leve em consideração o contexto interno e externo, bem como estude cada decisão individualmente, deixando de lado fórmulas prontas usadas por outras empresas.

No caso dos produtos estrela, invista em monitoramento contínuo; os produtos interrogação que estiverem se tornando um abacaxi, devem ser deixados de lado.

Para os produtos vaca leiteira, invista em ações publicitárias e inove sempre que puder; e os produtos abacaxi devem ser “sacrificados”, principalmente para que seu negócio encontre novas possibilidades de investimento.

Considerações finais

Saber lidar com os produtos que sua marca tem disponível é essencial para obter sucesso. Lembre-se, nem todos eles terão um bom desempenho, mas aqueles que conseguem alcançar um bom público, podem gerar recursos para que você inove no mercado.

A matriz BCG vai te auxiliar em suas tomadas de decisão de maneira mais assertiva, para que a sua empresa esteja sempre em alta entre os consumidores.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.