HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

O que é buzz marketing?

Home  >   Blog  >   O que é buzz marketing?
Publicado em 26/02/2021

Sabe quando uma empresa consegue ficar na memória das pessoas, por causa de uma simples campanha, uma postagem divertida, um meme criado ou por que houve uma situação muito inusitada? Isso pode ter sido uma estratégia conhecida como buzz marketing.

Mas o que isso significa? É o conceito de fazer as pessoas falarem sobre sua marca, produto ou serviço.

Em vez de apenas anunciar para uma pessoa de cada vez ou para uma massa de pessoas, você se expõe ao público através de um perfil oficial ou de um produto com o intuito de causar uma reação exponencial.

Uma pessoa que acabe gostando dessa sua exposição nas redes sociais, por exemplo, pode falar disso para dez amigos próximos. E esses amigos próximos podem falar para mais 10 pessoas do convívio e assim por diante.

O que é buzz marketing: funcionários cochichando.

É uma reação em cadeia de marketing boca a boca, gerando um certo “buzz”, isto é, uma faísca que acaba se tornando um verdadeiro fogaréu que se alastra, então, cada vez mais, novas pessoas conhecem a sua marca.

No final, você alcançará muito mais pessoas de forma orgânica e por um custo muito menor do que uma grande campanha tradicional.

O marketing boca a boca é muito importante, porque há até pesquisas que mostram que as pessoas confiam mais no que ouvem de seus amigos, familiares e pessoas próximas, do que de uma comunicação de uma empresa até então desconhecida.

Portanto, se mais pessoas estiverem falando sobre sua marca, isso é muito bom, e é exatamente este o objetivo do buzz marketing: dar às pessoas algo sobre o que falar sobre o seu produto, iniciativa ou sobre a própria marca.

É importante, então, para aplicar essa estratégia, que a sua marca se conecte bem com as redes sociais. Não necessariamente com o público jovem, mas um público que possa se identificar com o que a sua empresa tem a dizer.

Então, como fazer com que as pessoas falem sobre sua marca? A seguir apresentaremos os seis gatilhos que formam o conceito de buzz marketing.

Os seis gatilhos do buzz marketing

Segundo Mark Hughes, especialista em buzz marketing e autor dos principais livros sobre o assunto, há seis gatilhos para o sucesso desta estratégia.

Vamos a eles para entender melhor como se criar uma boa campanha desse tipo:

Tabu

Esse primeiro gatilho é uma forma mais agressiva de gerar o famoso “buzz”. Sabe aquele assunto mais espinhoso, que poucas pessoas tocam e ninguém tem a iniciativa de falar?

Funciona assim mesmo. É chamar atenção por meio de uma controvérsia.

Vamos pegar alguns exemplos hipotéticos para imaginar o que seria esse gatilho na prática. Por exemplo, uma fabrica de camisetas personalizadas poderia divulgar a confecção de uma camiseta que falasse sobre algo polêmico.

Dessa forma, o assunto é capaz de gerar muitos comentários nas redes sociais, muitos a favor e muitos contra. É a partir disso que é preciso sempre pensar antes de abordar essa estratégia. Afinal, o tiro pode sair pela culatra.

No mundo do marketing, ainda mais nos tempos atuais em que se fala tanto de haters e cultura do cancelamento, ter um buzz negativo pode significar uma perda irreparável de reputação. Portanto, cuidado.

O tabu é um gatilho que nem todas as empresas estão prontas para aplicar, mas é um exemplo de como pensar um pouco fora da caixa e fazer algo polêmico que não prejudique sua marca e que tenha a capacidade de gerar mais conhecimento e interesse para sua empresa.

Incomum

Outro gatilho que você pode aplicar para uma estratégia de buzz marketing é o incomum. Ou seja, apostar em algo inusitado ou exclusivo, que quase ninguém poderia pensar por ser tão fora da caixa.

O que é buzz marketing: mulher com um megafone nas mãos.

Esse tipo de buzz costuma funcionar bem porque gera grande curiosidade, o que é um prato cheio para altos índices de compartilhamento nas redes sociais. Vamos aos exemplos?

Imagine que uma empresa de dedetização queira se expor mais na web e causar um alvoroço que coloque a sua marca nos holofotes digitais.

Para isso, a companhia decide anunciar a dedetização gratuita, por conta própria, de todos os canteiros do Rio Tietê, em São Paulo.

De acordo com o hipotético anúncio, isso ajudaria a reduzir a proliferação de doenças na região e ajudaria o governo a focar mais na contratação de empresas de consultoria ambiental. Um serviço inusitado e que ainda não foi feito no Brasil.

Esse poderia ser um bom exemplo de um gatilho incomum e inusitado que faça as pessoas curtirem a iniciativa e, com isso, que torne a marca mais conhecida pelos públicos-alvo dessa companhia.

A grande mensagem desse gatilho é: se você fizer algo único que ninguém mais tentou antes, há uma chance maior de fazer as pessoas falarem e compartilharem sua mensagem.

Chocante

Ser chocante é outro gatilho que você pode usar. No entanto, uma coisa a se ter em mente sobre isso é que você deseja não apenas gerar um maior barulho e fazer as pessoas falarem, mas também gerar um reconhecimento positivo da marca.

Mas cuidado, assim como o gatilho de tabu, aqui a ideia é não causar um furor negativo. Por exemplo, uma empresa holding familiar pode publicar algo nas redes sociais, como o produto mais caro do segmento e totalmente exclusivo.

É algo que pode chocar positivamente pelo alto valor, neste caso. Por isso, pode ser algo bom. Mas sempre é válido pensar antes de publicar algo a partir desse gatilho, apesar de gerar um buzz marketing valioso quando dá certo.

Hilariante

Ser hilário é também uma ótima maneira de fazer as pessoas falarem, especialmente nas redes sociais, já que compartilhar algo engraçado, como os “memes”, é um dos principais fatores que fazem com que as pessoas usem as mídias sociais.

Se sua marca tem um perfil mais despojado, pode ser a melhor forma de gerar esse tipo de marketing. As brincadeiras e, por vezes, comentários e respostas irônicas, são boas formas de gerar um compartilhamento massivo.

Mas novamente, cuidado! Não confunda ser engraçado com desrespeitar limites. Um bom exemplo de usar essa estratégia a seu favor é, até mesmo, dar a volta por cima quando acontece algum erro. Há vários exemplos de empresas brasileiras que fizeram isso.

Escolas de cursos profissionalizantes SP têm a oportunidade, por exemplo, de usar uma linguagem mais jovem, o que combina muito com humor, porque é um público que já espera esse tipo de abordagem nas redes sociais.

Extraordinário

Um gatilho que não é tão frequente assim para o intuito de gerar buzz marketing é o extraordinário. Contudo, geralmente quando a sua empresa atinge um resultado notável ou faz uma campanha social de grande impacto, pode ser uma boa estratégia.

Um escritorio de assessoria contábil, por exemplo, que queira ter maior presença digital pode decidir fazer um post nas redes sociais contando como ajudaram mais de mil comunidades carentes a arrumar suas finanças pessoais.

Quando falamos de campanhas de cunho social, há uma sensação boa por parte dos usuários em ver uma marca se posicionando dessa forma e fazendo coisas extraordinárias que extrapolam o seu escopo de trabalho, assim como nesse exemplo dos serviços contábeis.

Segredos

Por último, mas não menos importante, está o gatilho sobre segredos. Ao revelar ou guardar segredos, as empresas podem gerar uma boa chuva de comentários e a marca acaba se tornando conhecida por isso.

Revelar um segredo significa que você informa aos clientes ou clientes potenciais algo que a maioria das pessoas não conhece. Isso pode ser uma visão dos bastidores de sua empresa ou permitir que seus clientes mais leais saibam primeiro sobre um lançamento.

Um ótimo exemplo disso é se uma empresa de segurança do trabalho faz uma série de posts nas redes sociais para gerar curiosidade sobre uma novidade quente.

Essa é uma ótima forma de estabelecer uma relação próxima com os usuários e de ter a marca bastante mencionada nas redes sociais.

Benefícios da estratégia

Há diversos benefícios para quem adota a estratégia do buzz marketing. Elencamos brevemente, a seguir, alguns deles, sendo os principais:

  • Publicidade praticamente gratuita no boca a boca;
  • Grande alcance de público;
  • Maior engajamento para conquistar novos clientes;
  • Possibilidade de um bom feedback do público nas redes.

Claro que outras vantagens podem surgir conforme sua estratégia for avançando, ou dependendo também do segmento da sua empresa.

Diferenças entre buzz e viral

A principal diferença entre marketing viral e buzz marketing é como as mensagens chegam ao público-alvo.

No primeiro, o alcance é feito de forma mais gradual, enquanto no segundo as mensagens são enviadas para um grande público de uma só vez para gerar impacto.

A grande diferença é que as campanhas de buzz marketing, geralmente, ocorrem em torno de um evento específico, algo de fato mais bombástico.

Já no marketing viral, é possível que seja uma campanha de meses - e muito bem feita - que acaba viralizando ao longo do tempo.

Não há nenhuma melhor ou pior. No final, ambas as estratégias são altamente eficazes se forem bem executadas.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.