HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Por que contratar uma mentoria?

Home  >   Blog  >   Por que contratar uma mentoria?
Publicado em 09/02/2021

Todo mundo que busca sucesso na vida pessoal e profissional sabe da importância de aprender sempre, de buscar novos conhecimentos e desafios. O que pouca gente sabe é como ou por que contratar mentoria.

De fato, esse é um serviço relativamente novo no Brasil, que vem se popularizando cada vez mais nas últimas décadas, especialmente após a popularização dos coachings. Contudo, há diferenças entre um mentor e um coach, como ficará claro adiante.

Por exemplo, alguém da área de empresas de consultoria ambiental pode desfrutar melhor de um serviço de mentoria do que do serviço de um coaching, ao menos em termos de pessoa jurídica. Já quando se fala dos colaboradores, o cenário pode inverter.

Além disso, também é preciso fazer essa distinção: entre a mentoria pessoal e a profissional, que podem ter diferenças decisivas na hora de saber qual delas aplicar em cada caso ou demanda particular.

Por que contratar uma mentoria: gerente de consultoria fazendo uma apresentação.

Segundo dados da Forbes500, mais de 70% das grandes empresas têm como parte integrante de sua cultura organizacional, e de sua filosofia de trabalho, trazer programas e campanhas constantes de mentoria para os seus funcionários.

Claro, afinal, todo negócio tem interesse no desenvolvimento de cada um de seus colaboradores, já que uma equipe se faz pela soma das pessoas nela envolvidas. Imagine uma empresa holding familiar, por exemplo.

Certamente, se os funcionários estiverem sempre satisfeitos não apenas com a cultura da empresa como um todo, mas também com seu próprio desempenho, eles terão uma eficiência muito melhor.

É quando a pessoa se sente parte de um todo que ela passa a “entregar mais”. Hoje todo líder e todo gestor conhece essas palavrinhas mágicas, mas poucos conseguem colocá-las em prática e fazer com que tragam resultados sólidos e sustentáveis.

Sem falar que mesmo individualmente, é muito difícil tirar de uma mentoria os melhores frutos que ela pode gerar. Afinal, trata-se de ouvir dicas positivas, mas também de ouvir feedbacks, e todos sabemos que é muito difícil o ser humano mudar.

Por isso decidimos escrever este artigo, trazendo conceitos indispensáveis da área e várias dicas práticas sobre o assunto.

Então, se você quer entender melhor por que motivo contratar uma mentoria pode fazer toda diferença na sua vida ou da sua empresa, basta seguir adiante na leitura.

Mentoria vs. coaching: qual a diferença?

A diferença é bastante clara: foco em metas, métricas e prazos. O coaching trabalha muito mais o lado intelectual e emocional da pessoa, ajudando ela a descobrir potencialidades, do que a parte mais prática e de tomada de decisões.

É possível dizer que o coaching é mais filosófico, e também costuma ser mais pulverizado, ou seja, lidar com sessões coletivas. Se você trabalha com mão de obra especializada para eventos, por exemplo, pode contratar uma única sessão de um coaching.

Isso pode funcionar mais ou menos como uma palestra, oxigenando a equipe e trazendo insights que não tinham ocorrido antes. Já a mentoria é uma relação muito mais próxima e pontual, de um para um, com base em um roteiro personalizado.

Um mentor conhece muito bem cada um de seus mentorados. É verdade que um coach também pode fazer isso, atendendo um cliente individual; mas nesse sentido ele se torna mais um mentor do que um coach.

Além disso, o mentor customiza seu trabalho, ele sabe fazer desde avaliação de perfil comportamental de modo mais amplo e genérico, até aplicação de métodos analíticos em seus mentorados específicos.

Isso também permite seguir um roteiro que pode mudar a qualquer momento, conforme a situação se altere, acelerando ou desacelerando o processo como um todo. Com isso já vemos vários motivos para contratar uma mentoria.

Diferenças em relação à consultoria empresarial

O mentor não chega a se envolver diretamente com a rotina de uma empresa, ou mesmo de um profissional. Se você precisa de alguém para ensiná-lo uma função muito técnica e específica, você precisa de um professor, não de um mentor.

Por que contratar uma mentoria: profissional recebendo consultoria online.

Por exemplo, uma plataforma de cursos profissionalizantes online. Já o mentor, como vimos, vai fazer um trabalho mais customizado e voltado para o indivíduo. Aí é que surge a diferença para a consultoria empresarial.

O que a consultoria traz é um acompanhamento geral (ou voltado apenas para um setor, como o de vendas), focado em reestruturar ou recuperar o desempenho do negócio. Ela pode lançar mão de diversas ferramentas para isso.

Outro ponto importante da diferença é que o mentor exige um compromisso muito maior do mentorado. De fato, se a pessoa que procura a mentoria não está disposta a mudar e fazer sua parte, a coisa simplesmente não vai funcionar.

A consultoria também tem um pouco disso, mas é notório que ela apenas desenha a estrutura geral que deverá ser implementada, sem no entanto conseguir alcançar a ação humana individual, a ponto de poder cobrar pontualmente um a um.

Sobre a jornada profissional moderna

Um dos principais motivos que levam alguém a contratar uma mentoria é a busca por um aconselhamento de carreira. Às vezes pode ser uma questão pontual, ou então algo como um discernimento ou identificação vocacional.

De fato, até o século XIX e XX as pessoas tinham uma vida profissional consideravelmente estagnada. A maioria nascia e morria na mesma profissão, conforme o que seus pais e avós haviam feito na vida social.

Com a Revolução Industrial e o aumento dos setores primários (extração), secundários (produção) e terciários (serviços), isso mudou bastante. É aí que surge a dificuldade ou desafio de fazer um discernimento profissional.

Um mentor pode ajudar e muito nesse caso, não apenas porque ele estudou muito para isso, mas também porque geralmente ele já lidou com centenas ou mesmo milhares de casos, tornando-se mais sensível para cada inclinação profissional.

Basicamente, ele pode analisar um escritorio de contabilidade e consultoria e identificar, sem muito esforço, quem ali realmente nasceu para os números e para a contabilidade, e quem provavelmente renderia mais na parte de humanas e de criatividade.

O que são “pequenos ajustes no trajeto”?

Quando o mentor se volta para a identificação dos famosos gaps (“lacunas”, em inglês), ele faz uma mentoria que equivale a apenas ajustar uma carreira. Ou seja, não é algo vocacional, porém mais dirigido.

Isso pode acontecer, por exemplo, quando um profissional quer se colocar melhor no mercado, e não identificar qual profissão seguir.

Se ele já atua na área de contabilidade especializada em TI, talvez só falte aprender uma língua nova ou fazer um curso técnico para entrar na empresa dos sonhos, ou para ser promovido onde ele já está.

É disso que se trata a mentoria de ajustes e de desenvolvimento de habilidades. No caso de líderes e gestores, o que ela pode fazer é ampliar a visão de liderança do responsável, aparar seu domínio da relação com pessoas, ensinar gestão de talentos e daí em diante.

Por dentro da transferência de conhecimento

Se tem algo que atrasa o desempenho de qualquer equipe, e portanto atrasa a missão de qualquer empresa, é a falta de harmonia entre os colaboradores. Ou, o que é ainda pior, falta de entrosamento entre eles e a liderança.

Por isso mesmo, fomentar essa troca de conhecimento é fundamental. Um bom mentor consegue fazer isso de maneira excepcional, especialmente no sentido de criar uma ponte entre as partes.

Como ele tem muita experiência, consegue fazer com que as pessoas vejam como a experiência delas próprias pode ser útil ao próximo. Isso serve para todos os setores, seja na diretoria ou na operação de uma empresa de dedetização.

Todo profissional tem um conhecimento acumulado que se for dividido pode ajudar a cultura inteira da empresa, como no sentido de melhorar a solução prestada ao mercado, tornando o produto ou o serviço mais interessante.

Considerações finais e alguns conselhos

Vivemos a era das culturas organizacionais, das filosofias de trabalho e dos “valores intangíveis”. Hoje as empresas entendem que sua riqueza não está nos cofres ou nos bancos, mas no seu ativo humano, nos funcionários.

Os vários benefícios e vantagens que uma mentoria pode trazer para esse formato de trabalho ficaram claros acima, e podem ser listados do seguinte modo:

  • Compromisso com a missão da empresa;
  • Maior desenvolvimento de know-how;
  • Previsibilidade e prevenção do trabalho;
  • Visão objetiva dos processos do negócio;
  • Recrutamento e captação de novos talentos;
  • Satisfação e realização da pessoa humana.

Além disso, existe um elemento muito interessante quanto às vantagens de aplicação da mentoria no tocante à empresa, que é o da praticidade. De fato, você não precisa mobilizar um tempo de trabalho seu ou do líder da equipe, podendo terceirizar isso.

Ademais, hoje em dia as mentorias podem ser realizadas a distância, por meio de videoconferências, lives e todo tipo de tecnologia remota.

Tudo isso só vem reforçar como é importante contratar uma mentoria, o que vale para o profissional que busca melhorar, bem como para as empresas que buscam colaboradores mais alinhados. Com as dicas dadas acima, vai ficar ainda mais fácil.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.