HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Por que ter um site responsivo?

Home  >   Blog  >   Por que ter um site responsivo?
Publicado em 05/03/2021

O site responsivo é uma página com capacidade de navegação em diferentes tipos de telas, incluindo as menores, como dos dispositivos móveis (tablets e smartphones), proporcionando uma visualização do conteúdo, sem distorções.

Com o avanço cada vez mais rápido da tecnologia e o uso recorrente de celulares para navegação, ter um site responsivo se tornou obrigatório para as empresas que querem se destacar no mercado.

Afinal de contas, as chances de um usuário procurar por um escritorio de assessoria contábil, por exemplo, diretamente pelo smartphone é muito grande.

Além do mais, o próprio Google está levando em consideração a responsividade para realizar o rankeamento do conteúdo. Ou seja, os sites que não são responsivos tendem a perder classificação, comprometendo a estratégia de SEO (otimização para os mecanismos de busca).

Por que ter um site responsivo: imagem com notebook, tablet e celular sobre uma mesa.

Mas há muitas outras vantagens em investir na navegação adaptável para todos os tipos de tela. Ao longo deste artigo, abordaremos o porquê ter um site responsivo, quais os principais benefícios e diferenciais que a tecnologia traz para o seu negócio.

Quer saber mais? Então, acompanhe a leitura!

Qual a diferença entre um site responsivo e um mobile?

Essa é uma dúvida muito recorrente quando tratamos de sites responsivos. Inclusive, muitas pessoas consideram que o termo “mobile” e “responsivo” são sinônimos, porém há algumas diferenças entre eles.

Apesar de ambos oferecerem adaptações para as páginas, principalmente em relação aos dispositivos móveis, a principal diferença é que o site mobile é projetado exclusivamente para os smartphones.

Por outro lado, o site responsivo se adapta a qualquer tipo de tela em uma única estrutura. Ou seja, ele irá abrir tanto no seu celular quanto no computador.

Por esse motivo, uma clinica de fisioterapia, por exemplo, que deseja melhorar o desempenho da sua página, terá maiores chances de conseguir mais visitantes em um site responsivo, do que em um mobile.

6 razões para ter um site responsivo

Diante das diferenças entre um site responsivo e um mobile, muitas páginas estão buscando alternativas para programar seu layout e estrutura.

Desse modo, será possível oferecer um conteúdo adequado para qualquer aparelho, independentemente do tamanho da tela.

A seguir, separamos algumas das principais vantagens em ter um site responsivo. Lembrando que todo segmento de mercado pode se beneficiar dessa tecnologia, como escolas de cursos profissionalizantes SP, comércios, e-commerces, entre outros.

1 - Melhora o acesso mobile

De acordo com um levantamento realizado pelo IBGE, cerca de 79% da população brasileira com mais de 10 anos de idade têm celulares ativos - e a tendência é que a porcentagem aumente nos próximos anos.

Só com esse número, já dá para ter uma ideia de quanto os dispositivos móveis estão presentes nos dias de hoje. Portanto, não há como ignorar a presença desses aparelhos, principalmente em relação à navegação na internet.

Além disso, um estudo divulgado pelo SPC Brasil em 2018 mostrou que 74% dos brasileiros usam os smartphones no processo de compra na internet. Fora que houve um aumento de 28% nas vendas online realizadas por dispositivos móveis.

Com o avanço do e-commerce e com o surgimento de novos empreendimentos digitais, espera-se que esse percentual aumente, incluindo a disponibilidade de aplicativos mobile pelas empresas e comércios eletrônicos.

2 - Melhora a experiência do usuário

A experiência do usuário é uma das grandes responsáveis por trazer resultados concretos para os negócios. Por exemplo, quando alguém decide comprar produtos de limpeza, o usuário dará preferência para realizar a compra em um site com boa navegação.

Se uma pessoa fica satisfeita com o seu site, por ter passado por uma experiência positiva, as chances de converter em seu produto ou serviço são acima de 60%.

Por que ter um site responsivo: pessoa feliz em frente a um computador.

Por esse motivo, melhorar a experiência do usuário é algo fundamental para o sucesso dos seus negócios e maior reconhecimento da página.

3 - Aumento da velocidade de carregamento da página

A velocidade de carregamento é algo que influencia diretamente na experiência do usuário. Pesquisas indicam que se uma página demora mais de 3 segundos para carregar, as pessoas tendem a desistir da navegação e fechar o site.

Sendo assim, se uma empresa de segurança do trabalho, por exemplo, quer garantir um número maior de visitantes e conversão de leads (potenciais clientes), é importante programar um site com carregamento leve.

Na estrutura responsiva isso é mais fácil, já que o próprio site adaptará as imagens, textos e elementos, reduzindo-os para melhor visualização em diferentes tamanhos de tela.

4 - Atende o Mobile First Index

O Mobile First Index é o algoritmo do Google que classifica melhor os sites responsivos, dando preferência a essas páginas nas SERPs (resultados de pesquisa). Com isso, é possível melhorar o rankeamento no buscador.

Sabe-se que o Google é o gigante da internet, sendo o responsável por grande parte das pesquisas nos dias atuais. Com a melhor classificação, os sites podem usufruir de muitas vantagens, como:

  • Aumento do tráfego orgânico;
  • Maiores chances de conversão de leads;
  • Maior reconhecimento da marca;
  • Crescimento no número de vendas.

Inclusive, a responsividade se tornou tão importante, que o Google passou a desconsiderar a indexação de sites que não são responsivos ou mobile friendly. Ou seja, as páginas que só permitem a navegação pelos desktops não aparecem nas SERPs.

Quer dizer que a responsividade se tornou obrigatória para os sites que desejam investir em SEO e melhorar o posicionamento nos mecanismos de busca.

5 - Aumento das vendas

Com o aumento do volume de acessos pelos dispositivos móveis, o número de compras online também segue uma tendência de crescimento diretamente proporcional.

Sendo assim, uma distribuidora de saco de lixo que deseja aumentar suas vendas pela internet precisa investir em responsividade para alcançar seu objetivo.

Segundo informações da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, cerca de 86% dos consumidores brasileiros conectados à internet realizaram ao menos uma compra online em 2019 e, desse total, 67% utilizam os celulares.

Ou seja, se a sua empresa quer aumentar as chances de vendas, é imprescindível ter um site responsivo para atender às demandas dos usuários.

6 - Mais compartilhamentos nas redes sociais

A pesquisa do Digital 2020 Global Overview Report demonstrou que o Brasil tem mais de 140 milhões de usuários ativos nas redes sociais, o que equivale a 66% da população do país. Isso mostra a força dessas plataformas, que só crescem a cada dia.

Tanto que, quando um usuário procura por empresas de serviços terceirizados, há grandes chances que essa busca também seja feita através das mídias sociais, especialmente o Facebook, Instagram e Twitter, que são as mais populares.

Como o acesso às redes sociais ocorre prioritariamente pelos celulares, ter um site responsivo é a garantia de obter um bom número de compartilhamentos para os seus conteúdos. Assim, a sua página passa a ser conhecida por um grande número de usuários.

Como ter um site responsivo?

É inegável que o site responsivo pode colaborar com o crescimento da sua empresa no mundo online. Porém, muitas pessoas têm dúvidas de como investir nessa estrutura.

Não é algo difícil, embora demande um trabalho de programação de qualidade. Mas com alguns passos simples, é possível adaptar a sua página mais facilmente, evitando problemas, como a perda de conteúdo ou dados.

Abaixo, confira algumas dicas para ter um site responsivo.

Verifique o tráfego do site

Conhecer quantos usuários chegam até a sua página através dos celulares é uma boa maneira de começar a projetar a estrutura responsiva.

Isso também ajuda na comparação de estatísticas. Assim, um consorcio imobiliario pode descobrir qual foi o aumento do tráfego, após a programação da responsividade.

Inspire-se em outros sites

É importante buscar referências para a programação do seu site responsivo. Pesquise outras páginas, analise como os elementos são colocados, o layout, entre outros pontos que podem ser adaptados para o seu conteúdo.

Utilize as ferramentas corretas

É possível encontrar uma grande quantidade de ferramentas disponíveis para a programação de sites responsivos (incluindo programas gratuitos). No entanto, escolha o recurso que melhor atende às suas necessidades.

Caso tenha dúvidas, o melhor é contatar uma empresa ou profissional especializado no assunto. Assim, será possível escolher a ferramenta correta e iniciar a programação para transformar a estrutura responsiva.

Conclusão

A responsividade nunca foi tão necessária como é nos dias de hoje. Com o crescimento cada vez maior dos dispositivos móveis, em especial os celulares, as páginas precisam se adaptar a essa nova realidade, oferecendo conteúdos navegáveis em telas menores.

No presente artigo, você se deparou com algumas das principais vantagens da responsividade, além de conferir dicas de como implementar essa tecnologia.

Dessa forma, é fácil perceber o quanto a responsividade faz a diferença para o seu conteúdo, contribuindo com o aumento de vendas e o reconhecimento da sua marca no mundo online.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.