HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Greenwashing: o que é e por que sua empresa deve evitar

Home  >   Blog  >   Greenwashing: o que é e por que sua empresa deve evitar
Publicado em 26/11/2021

O Greenwashing tem sido um termo muito adotado na atualidade e está relacionado com uma preocupação sustentável da empresa, mas que seria de “fachada”.

À medida que as pessoas em todo o mundo se tornam mais conscientes da importância de suas escolhas e compras diárias, muitas empresas também estão se tornando mais sustentáveis ​​na forma como operam para ganhar o favor dos consumidores.

Em teoria, isso é uma coisa boa, mas muitos simplesmente colocaram uma fachada de sustentabilidade enquanto continuam a se envolver em atividades que causam mais resíduos ou gases de efeito estufa.

Greenwashing: o que é e por que sua empresa deve evitar: analista fazendo cálculos.

Isso é chamado de “greenwashing”, mas o que é exatamente e como você pode evitar que as empresas se envolvam nisso? Confira tudo o que precisa saber sobre esse termo e como evitar na sua empresa no artigo de hoje.

O que é Greenwashing?

Greenwashing é essencialmente quando uma empresa ou organização gasta mais tempo e dinheiro se promovendo como sendo sustentáveis ​​do que realmente minimizando seu impacto ambiental.

É um método de publicidade enganoso para ganhar o favor de consumidores que optam por apoiar empresas que se preocupam em melhorar o planeta.

Esse termo ocupa um espaço valioso na luta contra as questões ambientais, como mudanças climáticas, poluição do oceano por plástico, poluição do ar e extinção de espécies em todo o mundo.

O termo foi cunhado pelo ambientalista Jay Westerveld em 1986 em um ensaio criticando a ironia do movimento “salve a toalha” nos hotéis da época.

Ele percebeu a grande quantidade de lixo que havia encontrado em todo o resto do hotel, onde não havia sinais visíveis de esforços sendo feitos para se tornar mais sustentável.

Ele disse que, em vez disso, o hotel estava simplesmente tentando reduzir custos por não ter que lavar tanto as toalhas, mas ao mesmo tempo tentando comercializá-las como sendo ecologicamente corretas.

Não há dúvida da favorabilidade dos produtos verdes no mercado em relação aos seus concorrentes convencionais. Na verdade, 66% dos consumidores globais estão dispostos a pagar mais por produtos sustentáveis.

Mais do que nunca, os consumidores estão considerando comprar produtos suaves em tons de terra que afirmam ser 'orgânicos', 'ecologicamente corretos', 'verdes' ou 'sustentáveis'.

Esse estratagema publicitário de sucesso nem sempre representa com precisão o que a empresa representa e "esverdeia" o produto. Em última análise, o Greenwashing convence os consumidores de que eles estão fazendo uma escolha favorável.

É devido a anúncios falsos ou enganosos que promovem ativos de sustentabilidade inexistentes. Por exemplo, colocar que há uma parceria com empresa especializada em licenciamento ambiental quando na verdade isso nem existe.

Um dos tipos mais comuns de greenwashing ocorre quando empresas com práticas tipicamente insustentáveis ​​destacam um esforço ambiental que fizeram na tentativa de moldar a percepção dos consumidores.

Rótulos enganosos

Frequentemente, a “embalagem verde” é outra maneira de criar um retrato falso do que o produtor está vendendo. As empresas que fazem afirmações vagas não contam com evidências claras de que também podem ser vítimas de seus produtos.

Greenwashing: o que é e por que sua empresa deve evitar: consumidor verificando rótulo de um produto].

Por exemplo, rotular algo como “amigo do ambiente” sem fornecer informações adicionais que apoiem a afirmação é tirar partido da publicidade ecológica. Anúncios são um meio muito típico de manifestação de greenwashing.

As empresas exploram o uso de belas paisagens, vocabulário sustentável e símbolos verdes como uma estratégia para desviar a atenção do impacto real que estão causando. Esse discurso ecologicamente correto pode levar uma empresa a grande risco.

Uma empresa de edificações, por exemplo, pode se promover como amiga do meio ambiente quando na verdade não tem um relatório de impacto ambiental construção civil comprovando tal fato.

Os seis pecados do greenwashing

Os principais indícios de que uma empresa comete Greenwashing são:

  • Falta de provas;
  • Imprecisão;
  • Troca oculta;
  • Irrelevância;
  • Menor de dois males;
  • Mentir abertamente.

Confira abaixo, maiores detalhes sobre esses pecados da prática.

Falta de provas

As alegações feitas sobre a redução do impacto ambiental de uma empresa não são verificadas por certificações de terceiros.

Imprecisão

Afirmações amplas, insubstanciais ou complicadas, como 'totalmente natural', 'feito com materiais reciclados' ou 'ecológico', sem nenhuma informação adicional. A troca oculta

Marketing de um produto ou serviço como 'verde' por uma definição restrita que desconsidera outros impactos ambientais, ou seja, com a ausência de algum tipo de serviço de licenciamento ambiental.

Irrelevância

Embora a afirmação possa ser verdadeira, ela não está relacionada à empresa ou ao produto.

Menor de dois males

Promover um bom aspecto sustentável do negócio, ao mesmo tempo que ignora os maiores danos ambientais, como ignorar parcialmente a destinação de resíduos industriais.

Mentir abertamente

Compreende um tipo de mentira que é revelada quando descoberta. Caso contrário, se mantém como afirmação pautada em fatos irreais.

Por que isso é ruim?

As empresas usam essa prática para criar um vínculo de confiança entre o produto e o consumidor. Por exemplo, podem afirmar ter todos os registros para licença de funcionamento, quando na verdade, não tem nem a licença ambiental cetesb.

É problemático não apenas porque as empresas estão lucrando com a sustentabilidade sem realmente serem sustentáveis, mas os consumidores podem continuar a se envolver em hábitos insustentáveis mesmo sem perceber.

Em vez de capitalizar a influência do marketing sustentável, as empresas deveriam mostrar suas afirmações ecológicas porque têm orgulho de suas realizações e realmente se preocupam com o meio ambiente.

Também é um problema porque a propaganda enganosa tapeia o consumidor. Quanto menos confiança for estabelecida entre a empresa e o consumidor, menor será a probabilidade de eles se tornarem um cliente recorrente que acredita no produto.

Com a honestidade, vem a confiança - aumentando a probabilidade de que os consumidores recomendem a marca a outras pessoas, aumentando assim a demanda.

5 maneiras de evitar o greenwashing

O greenwashing pode ocorrer mesmo sem você perceber como você está comercializando seu produto. Então, como você pode evitar o greenwashing em sua empresa? Aqui estão 5 sugestões para as empresas evitarem se tornar parte do problema.

1) Pesquisar

A melhor maneira de evitar engano é se educar e educar a empresa para evitar cair na armadilha do greenwashing. Como consumidor, olhe além da embalagem bonita e descubra mais sobre a ética de produção de uma empresa.

Como empresa, reflita sobre o quão precisas são as afirmações de sustentabilidade. Oferecer algum tipo de serviço de certificado de dispensa de licença ambiental, por exemplo, pode respaldar seus produtos e dar autoridade no assunto.

2) Agir estrategicamente

O desenvolvimento de uma estratégia é a chave para tomar medidas para tornar o seu negócio mais sustentável.

Seguir as diretrizes e incorporar ativamente os objetivos ao plano estratégico da organização confere autenticidade às práticas sustentáveis ​​e transparência na comunicação.

3) Receber feedback

Abrir uma linha de comunicação com os clientes é uma forma de ganhar consciência de como as reivindicações da marca estão satisfazendo os consumidores. Receber feedback é extremamente valioso.

Acima de tudo, permite obter uma perspectiva externa sobre como um produto é percebido. Além disso, permite inferir sobre a qualidade de divulgação dos serviços de consultoria ambiental, por exemplo.

4) Envolver as partes interessadas

Pode ser difícil ter controle sobre todas as facetas de trabalho de uma empresa. De fornecedores a investidores, as prioridades das pessoas podem diferir, o que pode resultar em uma variedade de valores sustentáveis.

No entanto, quanto mais pessoas fizerem parte de sua estratégia, mais impactante ela será. O seu serviço de coleta de resíduos de saúde pode apontar medidas para menores impactos ao ambiente e comprovar tais ações, sendo assim, realmente impactante.

5) Ser honesto

Compensar com um ato sustentável por muitas outras práticas insustentáveis ​​não é uma solução. As pessoas valorizam a honestidade e a honestidade segue a confiança, conquistando ainda mais clientes leais.

Sem transparência, os clientes têm menos probabilidade de desenvolver confiança nas afirmações ecológicas de uma empresa. Portanto, torne os fatos claros e acessíveis, em vez de vagos e fora de contexto.

E se você não consegue estar 100% na sustentabilidade global desejada, é melhor reconhecer as áreas problemáticas e sublinhar as formas como você trabalha para enfrentá-las. A empatia do cliente vai superar isso e eles vão admirar sua coragem.

Por onde as empresas devem começar?

Ao refletir sobre as práticas atuais da empresa, identifique as formas como a sustentabilidade é discutida e utilizada atualmente na sua empresa. O próximo passo é assumir a responsabilidade e compreender as falhas existentes na empresa.

Ao compreender melhor os impactos do greenwashing tanto na empresa quanto no consumidor, você pode evitá-lo e, potencialmente, melhorar a confiabilidade de sua empresa.

A realidade da estratégia de sustentabilidade de uma empresa deve ser ativamente focada e priorizada para atingir o sucesso e não cair na violação do greenwashing.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.