HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Marketing estratégico: veja como aplicar

Home  >   Blog  >   Marketing estratégico: veja como aplicar
Publicado em 28/04/2021

O marketing estratégico tem como foco, como o próprio nome sugere, estratégias que trazem resultados de médio e longo prazo. Por meio dele, os gestores estudam e desenvolvem ações que vão além das demandas atuais.

É uma forma de manter o foco nos desejos e necessidades futuras do mercado. Quando olhamos para essa definição, logo nos vem à mente a ideia de que o marketing é um conceito amplo.

Então, suas ramificações têm como intuito esclarecer os princípios, funções e ferramentas, mas quando se trata do marketing estratégico, o trabalho é feito com base em suas dimensões.

Com isso em vista, podemos dizer que ele é a própria essência do marketing. E isso fica ainda mais claro quando definimos todas as suas etapas, tanto na hora de definir seu conceito quanto no momento de aplicá-lo.

Marketing estratégico: veja como aplicar: analista verificando dados no notebook.

Inclusive, é quando enxergamos, de fato, a sua importância. Inclusive, quem investe em marketing deseja obter retorno, mas os objetivos não devem ser vistos como algo passageiro, eles precisam ser duradouros.

Em linhas gerais, enquanto a empresa existir, ela deve obter resultados positivos com suas estratégias de marketing. Neste artigo, vamos explicar o conceito de marketing estratégico, como deve ser estruturado e como aplicar seu passo a passo. Confira!

O que é marketing estratégico?

O marketing já foi usado apenas como uma estratégia de comunicação, mas isso mudou, principalmente levando em conta as alterações nas ações adotadas pelas companhias nos últimos anos.

Hoje em dia, seu foco se mantém em toda a jornada da marca, seus produtos e serviços. Quando uma prestadora de serviços de desenvolvimento de software, por exemplo, trabalha com marketing, ela vai desde a pesquisa de negócio até a fidelização de clientes.

Em outras palavras, é uma aproximação entre a área administrativa da empresa e o setor de marketing. Sendo assim, um exemplo disso é a união entre as estratégias táticas e operacionais.

O marketing estratégico tem como foco resultados de médio e longo prazo, ou seja, as decisões tomadas devem servir como pilares para todas as ações durante um período, mas, mesmo assim, as estratégias podem ser corrigidas e atualizadas.

Tudo deve girar em torno do objetivo principal do negócio, e com base nisso os gestores selecionam as ações e definem metas e prazos. Além de ser importante para os resultados de médio e longo prazo, ele também atende às necessidades de um marketing bem-feito.

É necessário, contudo, definir as etapas e os resultados esperados, quais recursos serão usados, quem serão os responsáveis, bem como determinar alternativas para lidar com falhas ou cortes de investimento no setor.

Como estruturar o marketing estratégico

O marketing estratégico de, por exemplo, uma empresa de portaria e limpeza passa pela segmentação, posicionamento e cronograma. É por isso que sua estruturação conta com as seguintes etapas:

  • Planejamento estrutural;
  • Estudo de mercado;
  • Análise SWOT;
  • Definição de métricas;
  • Planejamento tático;
  • Planejamento operacional;
  • Estudo da estratégia;
  • Acompanhamento dos resultados.

O planejamento estrutural envolve variáveis de mercado desde o momento em que o plano é colocado em prática, feito de modo a atender às necessidades do negócio.

Ele engloba o estudo de mercado, que são pesquisas feitas com pessoas reais em relação a características importantes da empresa. É possível realizar pesquisas online e offline, e elas são viáveis mesmo para os negócios que ainda não têm muitos recursos.

Por exemplo, é possível fazê-las por meio das redes sociais, e-mail marketing, tráfego no blog e outras fontes que mostrem como está a audiência de um escritório de serviços de contabilidade, por exemplo.

A análise SWOT é uma das ferramentas de marketing mais conhecidas. Sendo assim, ela se baseia em quatro elementos que são:

  • Forças;
  • Fraquezas;
  • Oportunidades;
  • Ameaças.

Os dois primeiros elementos dizem respeito à situação interna da companhia, enquanto os outros dois mostram situações externas que podem afetar o desempenho dela.

Quando todos os elementos são identificados, o gestor consegue elaborar ações baseadas em seus pontos fortes e fracos.

Tudo o que é feito em marketing no ambiente digital pode ser medido e avaliado. Sendo assim, pode-se identificar quantas pessoas clicaram em um link, quanto tempo ficaram em uma página, dentre outras informações.

Quando uma análise apurada dos dados é feita, as ações são simplificadas. Ademais, uma forma de fazer isso é por meio dos testes A/B. Eles comparam a performance de dois elementos, para manter aquele que mostra o melhor desempenho.

Tudo isso faz parte da construção do escopo da estratégia, sendo que depois de feita, uma empresa de locação máquina de café, por exemplo, seleciona os canais de comunicação que vai usar.

Essa definição depende do público-alvo da companhia, visto que cada um se adapta melhor em uma plataforma diferente. Existem várias redes sociais, mas nem todas reúnem o mesmo público.

O ideal é estudar quais se adequam ao seu público, para que o negócio possa se comunicar com ele. Além disso, existem outros meios, como e-mail, televisão, jornais, blog, chat online, dentre muitos outros, tanto dentro quanto fora do ambiente da web.

Marketing estratégico: veja como aplicar: garota gravando um vídeo para o blog.

O planejamento operacional, por sua vez, fica responsável pelas ações de curto prazo, que são realizadas no dia a dia.

Um bom exemplo disso é a criação de posts para blog, que envolve uma cadeia de ações. São etapas como redação, revisão, inserção de imagem e análise de resultados.

As etapas podem ser realizadas pelo mesmo profissional, mas, mesmo assim, elas precisam ser bem definidas. Também é necessário escolher as ferramentas, tempo de execução e outros pormenores do trabalho.

Toda a estratégia de marketing precisa ser estudada pelos profissionais responsáveis. Além disso, os objetivos devem estar claros para que todo o planejamento seja aprovado e colocado em prática.

Por fim, as empresas de contabilidade, assim como muitas outras, fazem o acompanhamento dos resultados, com base nos dados numéricos definidos, para avaliar sua eficiência.

Para isso, é necessário usar ferramentas de automação que recolhem os dados, e estes devem ser analisados regularmente. Só que é no fim do período que eles serão analisados como um todo.

Se as metas forem alcançadas, então as estratégias obtiveram sucesso, mas, caso isso não aconteça, elas precisam ser corrigidas.

Como executar o passo a passo de marketing estratégico

Para fazer um bom trabalho de marketing estratégico, é necessário superar algumas armadilhas que impedem que os negócios criem boas ações.

Então, pensando nisso, algumas maneiras de fazer isso são:

Sair do lugar comum nas estratégias

Evite seguir um padrão de ações só porque outras empresas fazem a mesma coisa, principalmente quando claramente elas não trazem resultados.

As empresas de folha de pagamento, por exemplo, estudam a concorrência e novas tendências, mas sem apenas replicar o que outras organizações fazem.

É claro que reciclar ideias não é um erro, mas é necessário saber o que funciona e o que não funciona. Ser, de fato, estratégico, é pensar em novas ideias, remodelá-las em um formato novo e trazer algo que não tenha sido visto antes.

Pensar em marketing como estratégia integrada

Para trabalhar o marketing estratégico, é essencial que ele esteja integrado a outros setores, como a equipe de gestão, vendas, atendimento e produto.

Uma estratégia que atende essa necessidade é o vendarketing, que alinha a equipe de marketing e vendas.

Se uma dedetizadora na Zona Norte, por exemplo, consegue diminuir a distância entre seus departamentos e fazer um marketing integrado, desenvolve ações muito melhores e mais promissoras.

Equilibrar flexibilidade e rigidez

Encontrar o ponto de equilíbrio da flexibilidade é desafiador, mas se isso não for feito, o pensamento estratégico perde totalmente o rumo.

Alterar as metas e objetivos frequentemente transmite instabilidade, indecisão e falta de comprometimento. Só que também não é recomendável ser muito rígido, visto que as mudanças estão aceleradas e trazem novas tendências de comunicação constantemente.

Ou seja, as ferramentas usadas e até as mídias preferidas pelo público não são estáveis, bem como modelos de venda e gestão. Então, se apegar à rigidez é abrir mão de acompanhar as mudanças e obter resultados melhores.

O marketing estratégico consegue equilibrar esses dois extremos nas empresas de alimentação, por exemplo, estabelecendo um conjunto de regras e objetivos permanentes, mesmo que os métodos sejam alterados.

Conclusão

Neste artigo, você aprendeu um pouco mais sobre o que é marketing estratégico e entendeu a importância dele para os negócios.

Com o passo a passo que mostramos aqui, fica mais fácil implementá-lo e estruturar suas ações, sem que elas se tornem uma aposta. Tudo passa a ser trabalhado de maneira embasada e realmente eficiente.

Os gestores podem trabalhar essas estratégias por conta própria ou contar com profissionais especializados no assunto.

Independentemente de qual seja a sua escolha, o marketing estratégico trará resultados de médio e longo prazo para a sua empresa, fazendo com que ela se mantenha mais competitiva em seu mercado de atuação.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.