HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

O que é CRO e qual a função dessa métrica?

Home  >   Blog  >   O que é CRO e qual a função dessa métrica?
Publicado em 01/10/2021

Para que um negócio tenha sucesso ele precisa contar com uma relação constante com os seus clientes, garantindo um melhor resultado de vendas, é claro, no entanto essa associação é muito mais complexa, sendo o CRO uma maneira de se medir isso.

A análise dos resultados alcançados semanalmente, mensalmente ou até em um período de um ano é uma atividade essencial para se medir o real sucesso do seu projeto comercial, e para começar esse estudo é preciso olhar além dos números.

Isso porque, apesar da importância dos resultados financeiros, o processo que leva a essa conquista passa por outros fatores que, em alguns casos, estão longe do valor monetário, apesar de apresentarem uma certa importância nesse sentido.

Para entender isso é possível ter como exemplo uma administradora predial SP, que possui um grande número de clientes na região, com diferentes condomínios e prédios comerciais contratando os seus serviços.

O que é CRO e qual a função dessa métrica: dedo apontando para um gráfico de linhas crescentes.

Além desses clientes principais, essa empresa administradora lida com uma quantidade enorme de colaboradores, como síndicos, mecânicos, técnicos de eletricidade, sem contar com os moradores de cada um dos apartamentos disponíveis no edifício.

Pode parecer difícil contar com a satisfação de todos esses elementos, mas o sucesso do negócio está intimamente ligado à reação positiva dos residentes do prédio e dos administradores dos empreendimentos citados.

Quanto melhores forem as reações dessa audiência, maior será o destaque que essa empresa terá com outros públicos, e a partir disso essa companhia poderá contar com maiores resultados econômicos, que foram alcançados mesmo que de forma indireta.

Óbvio que existem os gastos necessários nessa relação de qualidade, com a contratação de uma empresa que emite AVCB, para garantir a segurança desses prédios, e é por isso que o sucesso de uma companhia depende de um conjunto diverso de valores.

Entre esses fatores se destaca o número de conversões, que de acordo com os conceitos escolhidos, pode indicar se o seu negócio demonstra ter futuro no mercado competitivo.

Como funciona a métrica de CRO?

Do inglês Conversion Rate Optimization (Otimização da Taxa de Conversão), a sigla CRO é utilizada para resumir uma série de estratégias adotadas pelo marketing, com o intuito de aumentar o número de conversões, ou otimizar essa taxa.

Por mais que esteja mais relacionada a um conjunto de técnicas do que uma métrica em si, o CRO costuma ser relacionado ao cálculo comum de conversão.

Essa relação pode ser obtida através da relação entre os indivíduos atingidos por uma mensagem e os que de fato concluíram um processo de compra após esse primeiro contato, caso essa seja a taxa escolhida pela companhia que faz essa análise.

Como uma empresa que programou anúncios na internet para ter o seu site avistado sempre que alguém pesquisasse por “onde alugar andaime”. O cálculo de conversão, nesse caso, pode ser feito entre os que acessaram o site e os que alugaram um andaime.

Mas não necessariamente essa conversão precisa ter um valor financeiro, podendo ser calculada também para outros resultados, como o número de usuários que assinaram um formulário, que clicaram em um anúncio ou que viram um vídeo até o final.

Sendo assim, a função de uma estratégia CRO é otimizar o processo de conversão, seja de um projeto físico ou digital, apresentando maneiras de aprimorar as relações de negócio por ele praticadas, como uma atualização constante desse serviço, para atrair novos públicos.

Entre alguns pontos positivos que podem ser conquistados por meio da implementação das estratégias de CRO estão:

  • Melhoria de resultados;
  • Aumento do ticket médio de compra;
  • Otimização do tempo;
  • Redução de custos.

E diante desses benefícios apresentados, além de muitos outros, para se contar com as vantagens do CRO é necessário adaptar as atividades da sua empresa, tendo foco em otimizar as relações desejáveis de conversão.

Como adotar em CRO de maneira correta

Empresas de manutenção em válvulas industriais lidam com um número amplo de informações, referentes aos seus produtos, aos seus fornecedores e aos seus compradores, sendo recomendável saber lidar de forma otimizada com cada grupo.

O que é CRO e qual a função dessa métrica: caixas com as letras C-R-O escritas.

As métricas de conversão trabalham justamente com esse conjunto complexo de dados, buscando uma maneira de melhor sintetizar as atividades internas da empresa, garantindo dessa forma os desejáveis índices de conversão. Alguns passos para isso são:

1. Coleta de informações

Se a taxa de conversão lida com o sucesso de um processo estimado, primeiro é preciso definir quais são esses objetivos, e quais são os índices a eles relacionados, muitas vezes tendo relação com o público consumidor de uma empresa.

Esse processo de coleta é facilitado pelas plataformas digitais, onde o recolhimento de informações como idade, gênero e assuntos que interessam um certo segmento de público estão disponíveis de forma voluntária pelos usuários dessas redes.

Somente após uma coleta profunda desses dados é que uma empresa pode começar a definir quais são os seus objetivos e como eles podem ser alcançados, tendo essa audiência como público principal, aos quais as suas ações serão destinadas.

2. Estudando os dados

Não basta ter acesso aos dados dos seus clientes e possíveis consumidores, é preciso também saber o que fazer com tais informações, de forma a se estabelecer as melhores estratégias que irão atingir tais públicos.

A título de exemplo podemos ver a atuação de empresas fabricantes de racks metálicos, que conseguem montar um relatório que envolve as informações relevantes para o contato com os fornecedores de materiais metálicos e com o público consumidor final.

Caso essas companhias busquem otimizar algumas das relações tidas com estes público, como um maior número de vendas ou uma compra em maior escala, que não eleve muito os custos da empresa, é preciso analisar com atenção esses dados alcançados.

3. Testando estratégias

Após a completa análise das informações coletadas, junto à definição dos objetivos a serem alcançados por um negócio, é chegado o momento de se colocar em prática atividades que possam fomentar o crescimento do número de conversões, através de testes.

Pensando em um site de vendas, um distribuidor adubo pode operar com diferentes páginas de acesso, focando em objetos distintos que possam atrair o visitante daquele website até o processo de conclusão de compra.

Após analisar qual versão da landing page demonstrou um maior percentual de conversões, esse modelo deve ser adotado ao seu site, sendo estabelecido como a base para projetos futuros.

4. Aprimorando as estratégias adotadas

Não é porque uma técnica demonstrou ter feito sucesso com o público, aumentando o seu índice desejado de conversão, que ela deve ser tida como a única opção para o seu negócio, pois assim como o mercado, as necessidades do consumidor são instáveis.

Sempre reagindo às novidades trazidas pelas tecnologias, além de outros quesitos, os hábitos de compra dos clientes se modificam com certa frequência, cabendo às empresas saberem como se adaptar a essas mudanças e atualizações constantes.

5. Repita o ciclo

Um bom empreendedor não pode ter medo de recomeçar sempre que for necessário, e para operar com essa citada inconstância do mercado consumidor, é preciso voltar com uma certa frequência ao passo inicial, com a coleta de dados.

Assim como o público se modifica, os seus hábitos de compra também podem passar por modificações, como um técnico que antes pesquisava por “instalação de cameras valor”, e agora, já conhecendo esses preços, passa a pesquisar pela qualidade desses aparelhos.

Dicas para otimizar a sua taxa de conversões

De forma a garantir melhores resultados para o seu negócio, aumentando o número de conversões, é preciso atuar com boas estratégias de CRO, capazes de não só otimizar os índices da sua empresa, mas também a sua relação com os clientes.

Algumas dicas nesse sentido são:

  • Testar diferentes páginas de acesso;
  • Apostar em processos automáticos;
  • Utilizar chatbots nos serviços de atendimento;
  • Criar um processo de qualificação de leads.

Se as novas tecnologias são as grandes responsáveis pelas constantes modificações do mercado e dos hábitos do consumidor, é importante que as próprias empresas passem a trabalhar com essas ferramentas.

Ao automatizar os processos internos, como no conserto e manutenção de geradores, uma empresa do setor industrial poderá contar com melhores resultados, através de sistemas que analisam possíveis falhas dessas máquinas de produção.

A mesma coisa vale para o contato com os clientes, por meios de chatbots e sistemas automáticos que facilitam o processo de respostas dados aos clientes, contando com um apoio 24h por dia, o que seria impossível com um trabalho completamente humano.

De uma maneira geral, o processo de otimização dos índices de conversão existe para que uma empresa alcance de maneira aprimorada os seus resultados desejáveis, utilizando do CRO como um sistema de auxílio nas atividades comerciais da sua empresa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.