HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

Saiba como trabalhar com o WordPress

Home  >   Blog  >   Saiba como trabalhar com o WordPress
Publicado em 16/03/2020

Nenhum empresário e nenhuma marca podem ignorar a importância de manter um blog como canal de comunicação com o seu público-alvo. Nesse universo o WordPress é, certamente, uma da estratégias mais promissoras e assertivas da área.

É possível dizer que os blogs se tornaram, nas últimas décadas, o mesmo que um cartão de visitas.

Por meio deles os visitantes e leitores interessados em determinada solução tomam conhecimento da existência daquela marca.

Inclusive, hoje as estratégias mais disseminadas de marketing são as do inbound e do marketing de conteúdo, que remetem, justamente, ao universo dos blogs e das demais plataformas de compartilhamento de conteúdo.

As estratégias comerciais de tipo outbound marketing não deixaram de existir, é verdade, e provavelmente nunca deixarão.

Contudo, cada vez mais elas dão espaço a um público exigente, que tem acesso a todo tipo de informação e se tornou seletivo.

Saiba como trabalhar com o WordPress: mesa com notebook, celular, café e uma maçã.

Conforme as novas gerações foram ganhando esse poder do acesso à informação, as marcas tiveram de se adaptar e passar a estabelecer uma relação de médio e longo prazo, na qual não se pode recorrer apenas ao aspecto comercial da venda.

E é justamente aí que entra o papel do marketing de conteúdo: a empresa gera artigos e posts de qualidade e totalmente gratuitos, e por meio deles consegue atrair um público cada vez maior de pessoas interessadas, as quais amanhã poderão se tornar clientes.

Isso que para alguns pode parecer muito genérico em um primeiro momento, tem se provado cada vez mais verdadeiro e eficiente.

Tanto que hoje já existe o conceito de CMS ou Content Management System, que são os Sistemas de Gestão de Conteúdos, entre os quais o WordPress logo se tornou o mais popular, por várias razões que aprofundaremos aqui.

Também, por isso, adiante compreenderemos alguns conceitos fundamentais para entender o papel do blog nos dias de hoje, bem como algumas dicas práticas de como iniciar sua produção na plataforma WordPress.

Se você quer e precisa ficar por dentro desse universo incrível, que é um dos principais pontos do marketing digital de hoje, siga conosco até o fim da leitura.

O funil de vendas e a persona da marca

Não é possível compreender a função dos blogs e do marketing de conteúdo sem antes entender o papel do funil de vendas e da jornada da compra.

Também conhecido como pipeline de vendas, o funil é composto de várias etapas incontornáveis, cujas estratégias de comunicação com o público é focada sobretudo em fazer com que as pessoas avancem por essas fases.

Por exemplo, uma pessoa pode ignorar que existe uma solução de cirurgia de calvície, mas, ao saber do serviço, desperta interesse por ele.

Entre um ponto e outro, há várias fases a serem cumpridas. Essencialmente elas são as seguintes:

  1. A fase de descoberta;
  2. A fase de interesse;
  3. A fase da consideração de compra;
  4. A fase da avaliação da concorrência;
  5. A fase da compra propriamente dita.

Não é difícil imaginar que um simples artigo de blog precise levar em conta, a cada pauta desenvolvida, para que tipo de lead o material se destina, sob o risco de o texto simplesmente não conseguir se comunicar com o seu alvo.

Por isso mesmo, tão importante quanto o funil de vendas é saber responder às perguntas essenciais que identificam o público-alvo da marca.

Hoje esse conceito se chama persona da marca, e revela que tipo de pessoa pode despertar interesse por ela.

Não faz sentido uma empresa desenvolver conteúdos sobre renovação de CNH bloqueada, por exemplo, caso o material não fale a linguagem de pessoas que estejam habilitadas para dirigir carros, concorda?

Ao definir sua própria identidade no mercado, bem como a persona do seu público, e conciliar isso com as etapas do funil de vendas, certamente a marca estará muito mais preparada para dar início às suas publicações no WordPress.

Templates e gratuidade do WordPress

Um dos pontos mais apelativos dessa plataforma é que ela se tornou a maior marca do ramo em seu segmento de CMS, e que isso não aconteceu à toa: é porque é possível começar do absoluto zero sem muito conhecimento na área.

De fato, o foco de qualquer Sistema de Gestão de Conteúdos é lidar com o desenvolvimento de um site sem a necessidade de dominar linguagens de programação.

Em cima dessa facilidade dos CMSs, o WordPress ainda criou uma plataforma com usabilidade mais facilitada que o comum, de modo que praticamente qualquer pessoa que tem familiaridade com a internet é capaz de utilizá-lo.

Lembrando que essa facilitação não compromete em nada a qualidade do trabalho, bem como a multimídia dos sites.

Se a empresa trabalha com locação de games para eventos, poderá lançar mão de vários recursos interessantes à área, tais como:

  • Textos de várias fontes, cores e efeitos;
  • Imagens com legenda em vários formatos;
  • Vídeos executados na própria página;
  • Tabelas listadas e gráficos dinâmicos.

Além de seu painel criativo ser tão intuitivo, também existem vários templates ou temas prontos.

A ideia deles é facilitar ainda mais o uso da plataforma e o desenvolvimento de sites e blogs.

Neste caso, se a empresa trabalha com porta corta fogo e soluções contra incêndio, ela pode selecionar um template que tenha as cores mais próximas da sua identidade visual, como o vermelho e o preto.

Lembrando que manter essa identidade visual em todas as mídias da marca é fundamental, pois muitas vezes os clientes são atraídos pelas cores muito antes de lerem e compreenderem do que se trata uma campanha publicitária.

No WordPress, com poucos cliques você constrói a página inteira, apenas editando os menus e demais conteúdos do blog.

Também é preciso lembrar que a plataforma tem várias opções gratuitas, seja para fazer a criação do seu domínio, seja para lançar mão desses templates e dos demais plugins e melhorias que são necessários para manter o site sempre estável.

W3 Total Cache e a importância dos plugins

O tema dos plugins merece mais atenção, pois eles dizem respeito a algumas questões técnicas que acabam sendo muito importantes, embora sejam ignoradas por grande parte do público leigo.

Se uma empresa trabalha com casting para eventos, ela pode cometer o erro de fazer uma página muito pesada em termos de fotos e vídeos.

Saiba como trabalhar com o WordPress e Search Engine Optimization.

É verdade que o WordPress facilita o domínio e a inserção de multimídias, mas isso não quer dizer que não seja preciso fazer uma gestão desse material, levando em conta que se o blog ficar muito lento a taxa de pessoas que desistem da página irá crescer.

Inclusive, essa taxa de rejeição não é bem vista pelos motores de busca (assunto que aprofundaremos abaixo, sobre ranqueamento e SEO). A solução do WordPress é o plugin W3 Total Cache, que otimiza a página.

Outro exemplo de página que poderia ser pesada é um blog institucional ou técnico da área de cilindro mestre Clio, já que a engenharia automotiva utiliza de softwares que desenvolvem vários materiais em três dimensões.

Seja como for, o W3 Total Cache lida com casos assim. Talvez você nunca tenha ouvido falar em CSS, HTML e Javascript, mas o fato é que ele otimiza todos esses elementos e linguagens da sua página, tornando-a muito mais rápida e fluída.

Esse é certamente um dos plugins mais importantes, mas ainda existem outros que vão na mesma direção, como Autoptimize e EEE Image Optimizer, por exemplo.

WordPress e Search Engine Optimization

Não é possível falar em blogs, funil de vendas e marketing de conteúdo sem falar em SEO, que é o Search Engine Optimization, ou seja, a Otimização para Motores de Busca.

É graças aos recursos desse tipo de otimização de páginas que os sites conseguem se ranquear melhor nos grandes buscadores, como o Google, o Bing e o Yahoo.

Assim, quando alguém pesquisa algo como mini salgados assados, as páginas que têm melhor SEO aparecerão também com melhor posicionamento, atraindo muito mais visibilidade e tráfego.

Vale, portanto, a velha regra do marketing: quem não é visto, não é lembrado. A parte boa é que a plataforma WordPress é conhecida por ter um alinhamento constante com esse universo de otimização de motores de busca.

Lembrando que o ranqueamento tem vários algoritmos que tornam a navegação pelos buscadores algo inteligente.

Por exemplo, se a pessoa pesquisa por fábrica de postes em SP, não irão ver resultados de outras cidades, somente de São Paulo.

Isso quer dizer que ao desenvolver um blog no WordPress você já estará praticando uma linguagem bastante familiarizada com essa que é a maior vitrine do mundo.

Assim vemos como esse CMS se tornou indispensável para toda empresa que queira ter uma presença facilitada e assertiva no universo dos blogs e dos conteúdos digitais.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.




Whatsapp da Linking Sites
Converse agora com a Linking