HOME
EMPRESA
SERVICOS
CLIENTES
PLANOS
BLOG
CONTATO

SEM: saiba o que é e como aplicar

Home  >   Blog  >   SEM: saiba o que é e como aplicar
Publicado em 11/06/2021

O SEM (Search Engine Marketing), é uma ferramenta do Marketing Digital para dar visibilidade aos produtos ou negócios dentro dos buscadores da internet. Conhecido como Marketing de Busca, ele objetiva gerar mais tráfego para o domínio escolhido.

Mas como esse assunto é muito abrangente, iremos te dar algumas dicas de como o SEM pode auxiliar a sua empresa a ter mais visibilidade. Pensando nisso, listamos vários pontos importantes sobre o assunto, começando, inclusive, com a origem do termo.

Saiba mais sobre os detalhes do SEM

O SEM começou nos anos 90, nos primórdios da internet. As enciclopédias foram sendo deixadas de lado e os mecanismos de busca se tornaram comuns e necessários para que os usuários achassem o conteúdo que buscavam.

SEM: saiba o que é e como aplicar: mulher sorrindo e acessando notebook.

Esses buscadores tinham o nome de diretórios e tinham como função armazenar os endereços pesquisados, mas não havia nenhum critério.

No entanto, essa desorganização tornava tudo mais complicado, por isso, também em 1990, o universitário Alan Emtage criou o primeiro buscador do mundo, que se chamava Archie.

Ele pensou que os arquivos que os usuários necessitavam poderiam ser encontrados por meio de palavras-chave. Essa ideia foi a que propiciou a criação de diversos buscadores, os quais temos acesso hoje em dia.

Então, em 2000, o Google, que é o maior buscador do mundo, lançou uma plataforma de mídia paga, que é o Google Adwords ou Google Ads.

Essa plataforma foi criada, pois as grandes empresas perceberam que os usuários podiam ser influenciados por resultados de buscas orgânicos, desde que houvesse a modificação do conteúdo e o uso de palavras-chave.

Então, em 2001, o Search Engine Land, hoje o SEM, foi criado pelo empreendedor Danny Sullivan. O SEM passou a ser referência quando o assunto tratava de links patrocinados nos buscadores, sites indexados em diretórios e estratégias online de conteúdo.

Entenda mais sobre o SEO

A otimização para mecanismos de busca é uma estratégia que prima por otimizar sites, blogs e outros tipos de páginas. Essa otimização é feita por meio de estratégias que criam um conteúdo relevante para o público-alvo.

Mas além das otimizações feitas por meio da estruturação do site, do uso de palavras-chave, escaneabilidade e responsividade, é necessário que os textos e/ou materiais sejam valiosos.

Pois é por meio desses conteúdos relevantes que a autoridade, visibilidade e relevância do site será criada. Dentro do SEO, existem duas técnicas, a on-page e a off-page. Vamos explicá-las a seguir!

1 - SEO on-page

O SEO on-page é o conjunto de otimizações feitas dentro de um site. Essas otimizações vão desde o título até o subtítulo, além da melhora das imagens com ALT e legenda. Não podemos esquecer do uso de meta-tags e escolha da URL adequada.

O título da página

Tittle ou título, pode ser tanto o nome da página ou título do artigo, como também uma propriedade do código HTML, que pode ser identificada através da frase que aparece na aba do navegador ou na página de buscadores.

Quando se trata de SEO on-page, o título é uma das partes mais importantes, pois é por meio dele que o usuário identificará a relevância do conteúdo buscado. Por exemplo: Empresa de consultoria contábil em Uberlândia segue crescendo.

Por isso, ao fazê-lo descreva de maneira clara todos os temas abordados pela página, além disso, fique atento à ordem das palavras, que deve seguir o critério de que as primeiras têm mais relevância do que as últimas.

Para a elaboração do título você pode seguir as seguintes dicas:

  • Para cada página crie um título único;
  • O título precisa ser relacionado ao conteúdo da página;
  • Utilize de palavras-chave;
  • Evite separar os termos por vírgula.

Meta description

A meta description é nada mais do que um código inserido na página que não é um fator de ranqueamento. Isso significa que as palavras-chave que estão na descrição não terão tanta relevância para a melhora do posicionamento no Google.

Mas a meta descrição é o elemento que aparece na página de resultados e convence o usuário de que compensará clicar naquele link.

Então, não coloque apenas empresas de folha de pagamento, mas sim, ‘especialista em empresas de folha de pagamento dá ótimas dicas’. Nesse sentido, fazer o preenchimento da Meta Description fará com que seu site tenha muitos cliques.

Então, para que existam esses cliques, o conteúdo deve ser chamativo, interessante, curioso e informativo, e claro, com um toque de call to action.

Endereço da página ou URL

O URL é outro elemento usado para a varredura de palavras-chave. Por isso, é essencial que a URL do seu site seja clara e contenha a palavra-chave desejada.

SEM: saiba o que é e como aplicar: imagem con dados globais sendo analisados.

Por exemplo, se você tem uma empresa de consultoria contábil, tenha na sua URL algo bem claro, por exemplo: “http://site.com.br/balançosocial-como-fazer”. Também é importante deixar as URLs mais curtas, sem usar datas ou números

Imagens

Quando falamos de SEO on-page, é necessário que se verifique ao menos quatro itens em relação às imagens, como:

  • O nome do arquivo;
  • O texto alternativo;
  • O contexto;
  • O tamanho do arquivo.

É a partir desses itens que o Google determinará qual é o assunto da imagem daquela página. Então, coloque uma imagem do seu segmento, como alguns pratos de comida, quando se trata de prestação de serviços de alimentação.

Primeiramente, as imagens devem ter nomes simples e diretos, descrevendo a imagem somente a partir do nome do arquivo.

Segundo, as imagens devem ter um texto alternativo (alt text), pois se a imagem não for exibida é por meio desse mecanismo que os robôs do Google conseguirão encontrá-la.

Também, a imagem deve estar compactada e otimizada, diminuindo o peso e, consequentemente, o tempo de carregamento da página. E, por último, deve estar inserida próxima ao conteúdo escrito.

Headings

Headings são subtítulos, e eles podem ser determinados no código de uma página. Esses elementos indicam a prioridade de algumas partes da páginas em detrimento de outra, variando entre H1 e H6, sendo H1 o conteúdo mais importante.

Se em seu site tiver alguma palavra-chave nos subtítulos, a chance de ranqueamento do Google aumenta. Então, lembre-se: o H1 é para títulos, H2 subtítulos.

Ou seja, título em H1: ‘Contar com administradora de condominios SP está se tornando tendência’; subtítulo em H2: ‘Entenda quais são as melhores estratégias para o seu condomínio’.

Linkagem interna

É importante ter uma linkagem interna em seu site, porque ela pode melhorar a navegação do usuário, além de relacionar páginas que abordam assuntos semelhantes, distribuindo estrategicamente a potência de links externos por todo site.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre SEO on-page, a seguir, conheça mais sobre o SEO off-page

2 - SEO off-page

Basicamente, SEO off-page é o nome dado ao conjunto de estratégias SEO feitas fora do site. Algumas táticas como link building, marketing de conteúdo em redes sociais e podcasts são atribuídas ao off-page.

Então, criar um podcast sobre trabalho remoto nos tempos de pandemia, pode ser uma excelente ideia para uma empresa de call center SP.

A partir do link building, que é a linkagem de seu produto ou empresa em um site parceiro, o seu produto passa a ganhar notoriedade e autoridade.

Agora que você sabe sobre o SEO on e off page, é possível direcionar a sua equipe para fazer o Marketing Digital mais adequado. Nesse sentido, com intuito de aprofundarmos mais sobre o assunto, falaremos da importância do SEM para a empresa.

SEM: entenda sobre a importância

Pois bem, a partir do SEM, é possível que por meio das visibilidades das marcas, ocorram conversões de vendas para as empresas. Ademais, o SEM é capaz de construir força e autoridade online, fazendo com que a reputação da sua empresa seja consolidada.

E para que você consiga obter sucesso com essa ferramenta, confira algumas dicas:

Utilize palavras-chave de cauda longa

As palavras-chave de cauda longa ou long tail, são aquelas formadas por uma ou mais palavras, ou seja, é uma frase. Por exemplo, em seu site, caso seja deste nicho, sua palavra de cauda longa pode ser: ‘dedetizadora na zona norte’.

Percebe-se que essa palavra-chave disse qual é o serviço prestado e em qual região da cidade fica, ou seja, as palavras de cauda longa são perfeitas para que o seu público-alvo o ache.

Essa estratégia é muito interessante porque a concorrência diminuirá pelo simples fato de se ter um texto bem escrito. Também, por trazer clientes mais qualificados, ou seja, mais dispostos a comprar.

Técnicas Black Hat: NÃO utilize

Estas são técnicas agressivas de SEO que tentam enganar os buscadores da internet para crescer rapidamente no ranqueamento. Alguns exemplos de Black Hat são: keyword stuffing, que é a inserção de palavras-chave repetidas e fora de contexto.

Ou seja, você pode utilizar diversos termos, como fornecedor de papel toalha e higiênico, higiênico, papel toalha, papel higiênico, desde que eles façam sentido com o texto escrito, bem como que não sejam repetidos.

E também não se deve ocultar conteúdo, ou seja, usar palavras-chave e links, porém sem demarcar onde foram colocados no texto.

CTA ou call to action

Call to action ou chamada de atenção é aquele elemento do texto que será irresistível ao visitante, fazendo-o tomar uma iniciativa. Os CTA 's podem ser ebooks grátis, testes grátis ou oferecimento de conteúdo sobre o nicho.

Por exemplo, uma empresa de maquina de suco de laranja pode escrever ebooks acerca dos benefícios dessa fruta, oferecendo algo de qualidade ao consumidor.

Pois bem, agora, é possível que você utilize o SEM em sua estratégia de Marketing, haja vista que trouxemos informações relevantes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.